sexta-feira , Fevereiro 23 2018
Home / Abílio Neto

Abílio Neto

Abílio Neto, pernambucano, 66 anos, um pequeno pesquisador e diminuto colecionador de discos. Seu arquivo contém algumas obras que se tornaram raras na música brasileira em função do mau gosto do povo nessas duas últimas décadas. São mais especificamente frevos, sambas, forrós, polcas e choros. Tem mais de 150 artigos escritos sobre música que foram publicados nos sites Migalhas e Besta Fubana*. É membro da Academia Passa Disco da Música Nordestina, uma entidade criada para exaltar a boa música nordestina e brasileira. Opinião bem pessoal dele: crítico de música não ajuda o bom artista a vender disco nem impede o artista ruim de fazer sucesso, portanto, sua função torna-se perfeitamente dispensável. Escrevia semanalmente para o Overmundo onde tem inúmeros artigos publicados. Todo o trabalho de divulgação musical é feito através do YouTube, onde mantém conta ativa e do Soundcloud. Tem sido confundido com violador de direitos autorais e pirateador de áudios, coisas que o magoam. *De abril/2009 a abril/2011, teve publicados mais de 130 títulos na coluna "Umas e Outras" através do blog intitulado "Jornal da Besta Fubana", porém todas as postagens foram retiradas do ar pelo editor em 11/06/2011, nada tendo a contestar sobre o fato, uma vez que se tornou ex-colunista daquele blog.
A flor, a quadrilha e a censura

A flor, a quadrilha e a censura

FLOR DA IDADE, música inesquecível de Chico Buarque, de 1973 Flor da idade é uma das melhores músicas de Chico. Fez parte da trilha sonora do filme “Vai Trabalhar, Vagabundo”, de Hugo Carvana, lançado em 03/12/1973, na fase mais tenebrosa da ditadura de 1964. Sobre a música, o livro “Gol …

Leia Mais