sexta-feira , Fevereiro 23 2018
Home / Bizarro / Aos 101 anos homem é condenado por pedofilia na Inglaterra

Aos 101 anos homem é condenado por pedofilia na Inglaterra

Raph Clarke contou que sempre havia crianças em volta da sua garagem, porque ele ‘consertava suas bicicletas’

Homem de 101 anos é condenado à prisão por pedofilia no Reino Unido – Ralph Clarke Reprodução Internet

Reino Unido – Um homem de 101 anos de idade foi condenado a 13 anos de reclusão por crimes de pedofilia, entre eles alguns que ocorreram há mais de quatro décadas, nesta segunda-feira por um tribunal de Birmingham (centro da Inglaterra).

Ralph Clarke, motorista de caminhões aposentado, foi julgado por ter estuprado três menores, entre eles uma menina de sete anos, entre 1974 e 1984, em sua casa e em seu veículo.

“Você parece ser um homem velho e frágil; no entanto, fica claro que, apesar de ter reconhecido ser culpado, você não sente nenhum remorso”, declarou o juiz Richard Bond. “Não, não, não”, respondeu o acusado ao ouvir o veredicto, balançando a cabeça.

O magistrado tinha declarado na semana passada que queria uma sentença de “dois dígitos”, devido aos danos psicológicos que o acusado causou nas suas vítimas.

O advogado de Clarke, Darron Whitehead, tinha pedido ao júri que levasse em conta que seu cliente completará 102 anos em março e que sofre de problemas de saúde.

“Isto significa uma sentença de prisão perpétua, visto que não recuperará sua liberdade”, disse Whitehead.

“Alguns podem questionar os méritos de julgar um homem velho de 101 anos, mas a idade por si só não é uma defesa contra a acusação”, disse em um comunicado a inspetora de polícia Emma Fennon, da unidade especializada em crimes sexuais da polícia de Midland, região central da Inglaterra cuja cidade de referência é Birmingham.

No Reino Unido não existe um prazo de prescrição para crimes sexuais.

Com o semblante impassível durante todo o julgamento, Raph Clarke contou que sempre havia crianças em volta da sua garagem, porque ele “consertava suas bicicletas.”.

AFP/Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *