quinta-feira , fevereiro 23 2017
Home / Poemas e poesias / No canto da poesia, respira o meu amor

No canto da poesia, respira o meu amor

o-canto-da-poesia-2

Fui flertado outro dia
de forma bem natural
era, mas que surreal
e transbordava alegria
no sonho era fantasia
e tinha muito humor
sonhei com muito vigor
e sempre em demasia
no canto da poesia
respira o meu amor.

Flertar feito um cupido
atingindo um coração
sempre cheio de emoção
com sentimento contido
virando amor proibido
estar longe do fulgor
no fogo abrasador
só existe em sintonia
no canto da poesia
respira o meu amor.

A flecha tem sua essência
e o meu amor e flertado
sei que não é errado
amar com minha inocência
não vou fingir aparência
para ser bom sedutor
a flecha e instigador
mais parece uma ironia
no canto da poesia
respira o meu amor.

Mas como pode o cupido
ferir o meu coração
iludir minha razão
ver o amor corrompido
e com o coração ferido
da flecha resta terror
pois do amor o primor
o sonho se desfazia
no canto da poesia
respira o meu amor.

Autor(a): Minerva Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.