terça-feira , fevereiro 21 2017
Home / Futebol / Na despedida de Neymar, Flamengo e Peixe ficam no empate

Na despedida de Neymar, Flamengo e Peixe ficam no empate

Treinador acredita que faltou tranquilidade aos atacantes rubro-negros no momento da finalização diante de Rafael no empate por 0 a 0 com o Santos

Jorginho Flamengo x Santos (Foto: Jorge William / Agência O Globo) (Foto: Jorge William / Agência O Globo)

Satisfação pela exibição consistente da equipe e frustração pelos inúmeros gols perdidos. Essa foi a mistura de sentimentos de Jorginho após o empate por 0 a 0 entre Flamengo e Santos, neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela primeira rodada do Brasileirão. Na despedida de Neymar do Peixe e abertura do palco da primeira partida da Copa das Confederações, o Rubro-Negro foi melhor em campo, mas não conseguiu transformar a superioridade em gols. Para o treinador, o panorama apresentado em campo deixou um gosto amargo para os cariocas.

– Viemos completamente concentrados no início do Brasileiro. Queremos escrever uma nova história no Flamengo. Em momento algum ficamos envolvidos com qualquer festa, despedida ou jogar aqui pela primeira vez. Sabíamos que a torcida estaria presente. Foi muito bom. Fizemos uma grande partida, conseguimos dominar quase completamente o adversário e faltou o gol. A equipe estava bem postada taticamente, bem organizada. Pena que não saiu o gol. Essa torcida merecia. O empate seria bom, mas depois das circunstâncias do jogo, nós perdemos dois pontos.

saiba mais

Rafinha, Hernane, Gabriel e Carlos Eduardo desperdiçaram chances claras na frente de Rafael. Jorginho acredita que faltou calma no momento da conclusão e evitou maiores queixas diretamente aos seus comandados.

– Tivemos oportunidades. Talvez tenha faltado tranquilidade no momento exato. O lance do Carlos Eduardo – no segundo tempo -, se ele tivesse a tranquilidade para ajeitar para perna boa… A equipe teve muitas chances. O Hernane foi extremamente solidário e inteligente quando rolou para o Gabriel (em boa oportunidade no primeiro tempo).

Apesar do mando da partida ter sido do Santos, a torcida do Flamengo ocupou imensa maioria das arquibancadas no Mané Garrincha. No primeiro contato com o estádio, Jorginho gostou do que viu, mas não deixou de fazer uma crítica.

– O estádio é maravilhoso, meio alçapão, uma arena. Vai fazer muito bem. Só faltou água quente. Tomei banho frio.

De volta ao Rio de Janeiro, o elenco do Flamengo treina na parte da tarde nesta segunda-feira e viaja para Juiz de Fora na terça, após a atividade da manhã. Na quarta-feira, a equipe encara a Ponte Preta, às 21h, no Estádio Radialista Mário Helênio, pela segunda rodada do Brasileirão.

Do Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.