sexta-feira , janeiro 20 2017
Home / Polícia / Grávida esfaqueia marido por conta de futebol

Grávida esfaqueia marido por conta de futebol

Com ciúmes da “pelada” de domingo, grávida esfaqueia o marido na Serra, Espírito Santo.

Grávida esfaqueia marido por conta de futebol
Uma briga de casal, causada por ciúmes, quase terminou em tragédia. Uma mulher foi agredida com um soco no rosto e um homem acabou esfaqueado. A confusão aconteceu dentro de uma casa, no Bairro de Fátima, na Serra. De acordo com a dona de casa Silvana Monteiro Correa Madeira, de 25 anos, que está grávida de três meses, essa não foi a primeira vez que os dois brigaram pelo mesmo motivo.

Silvana, que também é mãe de uma menina de 11 meses, disse que discutiu mais uma vez com o vidraceiro, de 30 anos, após ele sair para jogar bola com os amigos. Ele saiu de casa por volta de 6 horas, como faz todos os domingos. Mas segundo ela, o marido costuma voltar para casa antes do meio dia. O problema foi que neste domingo (18) ele só chegou em casa por volta das 22 horas.

“Eu liguei e deixei várias mensagens para ele, mas ele não atendia nenhuma. Eu fiquei o dia todo estressada, com muita raiva e com aquela desconfiança de mulher. Quando ele bateu na porta eu não quis abrir. Eu fiquei com medo e achei que ele havia bebido. Quando eu resolvi abrir ele estava sentado no sofá junto com uns amigos. Eu chamei para conversas e ele não quis. Eu virei as costas e peguei uma faca e fui para cima dele. Eu levei um soco e desmaiei. Quando eu acordei ele já estava cheio de sangue”, contou.

A menina e o filho que Silvana está esperando são do vidraceiro. Os dois estavam juntos há quatro anos, e ela afirma que essa não foi a primeira vez que os dois brigaram. Além disso, as confusões são sempre pelo mesmo motivo. “Todos por ciúme. Por motivo de gostar muito eu tenho ciúmes até dos amigos dele”, afirmou a dona de casa.

Apesar de afirmar que gosta muito do esposo, depois do que aconteceu Silvana vê que não há outra solução para o casal a não ser o fim do relacionamento. “Eu gosto muito dele, mas não tem como a gente viver com essa situação de eu ir parar na delegacia. Aí fica mais difícil”, alegou a mulher.

A dona de casa foi levada pelos policiais até a delegacia do município. O delegado de plantão entendeu que a lesão foi superficial e liberou Silvana, que irá responder em liberdade. O vidraceiro foi socorrido pelo Samu e levado para o hospital Jayme Santos Neves, onde continua internado.

Folha de Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A assistente de palco do João Kleber, Dayse Brucieri
error: Você não tem permissão para usar essa função.