quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / Polícia / Detentos tentam incendiar bloqueadores de celular em Parnamirim

Detentos tentam incendiar bloqueadores de celular em Parnamirim

Detentos da Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, fizeram um motim na noite desta quarta-feira (3). Os presos empilharam colchões no pé do muro e atearam fogo, segundo o secretário estadual de Justiça e Cidadania, Wallber Virgolino, pois “o objetivo era que as chamas atingissem o transformador ou a própria torre onde foram os instalados os bloqueadores de celular”. O Corpo de Bombeiros apagou o fogo.

Detentos tentam incendiar bloqueadores de celular em Parnamirim

Não há registro de feridos e o motim foi controlado, e a Polícia Militar não soube informar se os bloqueadores foram danificados. Os aparelhos serão avaliados nesta quinta (4).
Foi a instalação dos bloqueadores que motivou a onda de ataques no Rio Grande do Norte, iniciada na sexta (29), segundo o governo do estado.
Virgolino diz que 12 presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do estado, foram transferidos nesta quarta para a unidade de Parnamirim – o que pode ter colaborado para a revolta dos detentos.
Já foram registrados 96 ataques em 33 cidades do Rio Grande do Norte, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesed). Até às 19h30 desta quarta, 86 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento nos ataques.
Até o momento, o governo confirma ataques nas seguintes cidades: Natal, Parnamirim, Macaíba, São José de Mipibu, Caicó, Currais Novos, Caiçara do Norte, Santa Cruz, Mossoró, Extremoz, João Câmara, Jardim de Piranhas, Assu, Tangará, São Gonçalo do Amarante, Touros, Maxaranguape, São Paulo do Potengi, Goianinha, Florânia, Rio do Fogo, São José do Campestre, Canguaretama, Cruzeta, São Vicente, Tenente Laurentino Cruz, Jardim do Seridó, Pedro Avelino, Montanhas, Lagoa Nova, São Tomé, Pendências e São Fernando.

G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.