sábado , dezembro 10 2016
Home / Celebridades / Sexy de julho entrevista Celso Russomano

Sexy de julho entrevista Celso Russomano

O defensor mais famoso dos direitos do consumidor e deputado federal, falou sobre a sua candidatura para a prefeitura de São Paulo, contou que já foi ameaçado de morte e que já tentaram corrompê-lo, além de falar sobre a legalização das drogas e do aborto.

Sexy de julho entrevista Celso RussomanoNa sua edição de julho de 2015, a Revista Sexy entrevistou Celso Russomano e o começo da conversa foi sobre a defesa dos consumidores. O deputado federal e apresentador da Record, atende as solicitações através do programa na televisão, mas mantém do próprio bolso o Instituto Nacional de Defesa do Cosumidor (Inadec). “O trabalho é muito mais amplo, e para isso eu tenho o Inadec, que é uma organização sem fins lucrativos que mantenho do meu bolso. Todo o mês eu coloco lá 25, 30 mil reais para poder atender de graça as pessoas.”, frisou Russomano.

Quando o assunto foi as ameaças, o Deputado foi enfático. “Já sofri um monte. E tentativa, com tiro e tudo. Uma vez na porta do meu escritório no Inadec teve um tiroteio danado, e a outra vez dentro do túnel 9 de julho. Na verdade ali a pessoa sacou o revolver e eu enfiei o pé no freio, entrei atrás dela e saí empurrando pra fora do túnel, porque fora tem sinal de celular.”, comentou.

Falando da vida noturna, já que começou a carreira com um programa de televisão no estilo de Amaury Jr., deixou claro que não bebe nada e que é alegre por natureza. “Eu não bebo nada, nenhum tipo de bebida. A noite para mim era para dançar mesmo, sou um pé de valsa. A bebida é o inverso pra mim, me deixa quieto, não alegre, e eu sou falante por natureza. Não faz a minha cabeça, não tenho prazer. Eu não troco um suco de melancia por uma bebida. Até porque a cerveja é amarga, eu não gostou.”

Celso Russomano não deixou de falar sobre corrupção e contou que já tentaram corrompê-lo. “já aconteceu de tentarem, e eu chamei a polícia legislativa. Uma delas foi uma companhia aérea que tentou que eu voltasse atrás em uma fiscalização, e eu seria beneficiado com alguma coisa – mais não sei o quê, nem deixei terminar. Já dei voz de prisão.”

Finalizando o bate papo, a pergunta foi sobre a legalização da maconha e também do aborto. “Não sou a favor da legalização da maconha, nem de nada, porque não funciona em lugar nenhum do mundo que foi legalizado. Onde fizeram isso voltaram atrás. Como não funciona com o álcool. Você não pode dirigir bêbado, mas pode dirigir drogado? Mexe com os sentidos das pessoas! Quanto a legalização do aborto, só se a pessoa é vitima de estupro. É direito dela optar optar e quer ou não ter o filho nessas condições. Já falei bastante sobre isso. Em outra situação não. Assuma o que faz na vida. O direito de escolha ta na hora de fazer sexo, né?”

sexy-de-julho-entrevista-celso-russomano

Créditos: Christian Parente / Divulgação / Revista Sexy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Juliana Isen nua na Sexy de novembro 2016
error: Você não tem permissão para usar essa função.