segunda-feira , dezembro 5 2016
Home / Curiosidades / Supositórios recuperam virgindade de mulheres iranianas

Supositórios recuperam virgindade de mulheres iranianas

Mulheres Iranianas usam supositório para ‘recuperar’ a virgindade.

Virgindade ainda é uma questão muito importante para a cultura iraniana. Famílias exigem que as noivas fiquem virgens até o dia do casamento. Não atender a esse requisito soa quase como uma condenação à morte para muitas mulheres do Irã. Sexo antes do casamento é tão sério que pode acabar nos tribunais e pode resultar em divórcio. O aitolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, volta e meia prega sobre a castidade como um valor islâmico.

Para não perder o casamento, iranianas que já tiveram experiência sexual estão cada vez mais apelando para um supositório, que contém uma gelatina na cor de sangue. O produto é para ser inserido na vagina cerca de uma hora antes da primeira relação sexual da noite de núpcias.

O calor do corpo derrete a gelatina, dando a impressão de que a mulher está sangrando por causa da suposta perda da virgindade. O produto, também conhecido como “membrana plástica”, já é fabricado no Irã e também vendido nos EUA. O fabricante – Hymen Shop – diz no seu site que tem muitas clientes do Oriente Médio.

Supositórios recuperam virgindade de mulheres iranianas

Reprodução/Hymen Shop

De acordo com o site “IranWire”, as maiores compradoras do produto são iranianas que vivem ou viveram como imigrantes na Europa.

Outras iranianas apelam para um método mais tradicional, a himenoplastia – restauração cirúrgica do hímen. O procedimento, que leva cerca de meia hora, restaura o tecido do hímen , com anestesia local.

Apesar de proibidos em vários países, exames de verificação de virgindade costumam ser realizados no Irã. O teste é feito pela Organização de Medicina Legal a pedido das famílias das noivas, pelo marido, caso ele denuncie que a esposa não era mais virgem ao se casar, ou em caso de investigação de estupro.

Via Page Not Found

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.