quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / RN / Para suprir o déficit de moradia, construção civil será retomada no RN

Para suprir o déficit de moradia, construção civil será retomada no RN

O Governo do Estado vai executar um programa de habitação popular para combater o  déficit de 140 mil moradias e investir em obras de mobilidade em Natal e no interior.

Neste sentido o Governo vai retomar o programa Minha Casa Minha Vida, em parceria com o Governo Federal, através do Ministério das Cidades. “Vamos retirar o Rio Grande do Norte do atraso”, afirmou Robinson Faria ao participar da posse da nova diretoria do Sindicato da Construção Civil do RN – SINDUSCON/RN, no início da tarde desta quinta-feira, 15.

O governador também informou que, por solicitação sua, a Companhia de Habitação do RN – CEHAB terá um gestor técnico indicado pela direção da Caixa Econômica Federal e terá a missão de executar o novo programa de habitação popular do Governo estadual.

“A decisão de investir no setor habitacional vai alavancar a indústria da construção civil no RN, vai atender as demandas da população por moradia e gerar dividendos para o setor. Nosso povo e nossa economia serão beneficiados”, afirmou Robinson Faria.

NOVAS OBRAS

O governador destacou que o empréstimo no valor de R$ 850 milhões tomado ao Banco do Brasil será inteiramente aplicado em contrapartidas e indenizações que irão permitir a conclusão das obras de acesso ao aeroporto de São Gonçalo do Amarante – que terá acessos pela zona norte e pela zona sul – e a ligação da ponte Newton Navarro à BR-101.

O chefe do governo também enfatizou que parte do valor do empréstimo será aplicado na construção da terceira ponte sobre o rio Potengi ligando a zona norte de Natal às demais regiões.  Ele quer agilidade na realização destas obras e afirmou: “Tudo isso deve começar ou terminar dentro do prazo de um ano”.

DESBUROCRATIZAÇÃO

O governador ainda destacou que a nova administração está adotando medidas para assegurar rapidez no trâmite e liberação de licenças ambientais, registros na Junta Comercial e na autorização de Habite-se pelo Corpo de Bombeiros, todas condições que afetam diretamente a construção civil. “É inadmissível o que temos hoje, quando uma licença demora oito ou dez meses para sair”, disse, acrescentando que “o Idema será parceiro do setor produtivo”.

Outra iniciativa confirmada pelo governador é a instalação do Escritório do Empreendedor para reunir, num só lugar, os serviços de licença ambiental, da Junta Comercial e de emissão do Habite-se. “Nosso governo está de portas abertas para a sociedade. Estamos atuando para atender as demandas com muita serenidade, diálogo  e coragem”, concluiu.

Fonte: ACS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.