sexta-feira , dezembro 9 2016
Home / Educação / Pesquisa diz que apenas 54,3% brasileiros concluem o ensino médio até os 19 anos

Pesquisa diz que apenas 54,3% brasileiros concluem o ensino médio até os 19 anos

No ensino fundamental, a conclusão até os 16 anos é alcançada por 71,7%

 Pesquisa diz que apenas 54,3% brasileiros concluem o ensino médio até os 19 anos
Os indicadores foram calculados com base nos resultados da Pnad de 2013 Daia Oliver, do R7

Em 2013, apenas 54,3% dos jovens brasileiros conseguiram concluir o ensino médio na idade considerada adequada. No ensino fundamental, a conclusão até os 16 anos foi alcançada por 71,7% dos jovens. Os dados são de um relatório do Movimento Todos Pela Educação, divulgados nesta segunda-feira (8).

O objetivo do relatório é acompanhar anualmente as cinco metas de ensino e aprendizagem estipulados pela organização para os estudantes brasileiros. São elas: toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola (meta 1); toda criança plenamente alfabetizada até os 8 anos (meta 2); todo aluno com aprendizado adequado à sua série (meta 3); todo jovem com ensino médio concluído até os 19 anos (meta 4) e investimento em educação ampliado e bem gerido (meta 5).

Pesquisa

Os indicadores foram calculados com base nos resultados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) de 2013.

Alejandra Meraz Velasco, coordenadora geral do Movimento Todos Pela Educação, explica que a taxa de conclusão do ensino fundamental vem apresentando crescimento, embora numa velocidade menor do que a necessária para alcançar a meta.

— Já a trajetória da taxa de conclusão do ensino médio é preocupante, uma vez que apresenta uma tendência de estagnação. O investimento e a melhora da qualidade são urgentes, mas devemos ter clareza também de que o crescimento dos indicadores dependerá também, em boa medida, da melhoria da Educação Básica desde os primeiros anos.

Raça e desigualdades econômicas

Fazendo uma análise dos indicadores por raça, renda da população, áreas urbana e rural e regiões do País, o relatório concluiu que as disparidades ficam nítidas.

– Há uma diferença de aproximadamente 20 pontos percentuais entre as taxas de jovens declarados brancos que concluíram o ensino fundamental aos 16 anos e o ensino médio aos 19, que são respectivamente 81% e 65,2%, e aqueles que se declaram negros – 60% e 45%. Em relação aos que se consideram pardos, a diferença é de 14,9 pontos percentuais a menos em relação aos brancos na taxa de conclusão do EF na idade certa, e de 19 pontos percentuais no indicador do ensino édio.

As desigualdades socioeconômicas também são evidentes. No ensino fundamental, por exemplo, o mais pobre apresenta taxa de conclusão igual a 59,6%, enquanto entre os 25% mais ricos, esse percentual é de 94%. No ensino médio, esses valores são, respectivamente, 32,4% e 83,3%.

Em relação à localidade, os dados mostram, ainda, que nas áreas rurais, o percentual de alunos que concluem o EM até os 19 anos (35,1%) é bem inferior ao das áreas urbanas (57,6%).

Regiões

Entre as cinco regiões brasileiras, o Nordeste, foi o que mais avançou no percentual de alunos com EF concluído até os 16 anos, 15,7 pontos percentuais , desde 2007. No entanto, a região apresentou em 2013 o segundo pior resultado (60,4%), à frente apenas do Norte (57,6%). O Sudeste é a região com maior taxa de conclusão do EF até os 16 anos, 81,2%, porém, a que apresentou menor crescimento desde 2007 (5,2 ponto percentual). Na região Centro-Oeste, a regressão nas taxas em 2012 ainda não alcançou os níveis de 2011.

Em relação à conclusão do ensino médio até os 19 anos, a região que mais avançou desde 2007 foi também o Nordeste (13,5 ponto percentual). Neste indicador, o cenário se repete: o Norte apresenta a taxa mais baixa (40,4%) e o Sudeste a mais alta (62,8%). Entretanto, o Sudeste, assim como o Sul, teve o menor crescimento, 5,2 pp, em relação ao início do monitoramento. O comportamento na região Centro-Oeste é igual ao observado no Ensino Fundamental.

Entre os Estados, somente dois alcançaram em 2013 ambas as metas de conclusão na idade certa: Mato Grosso, 82% no EF e 53% no EM, e Tocantins, 76,5% e 56,6%, respectivamente.

Do R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.