quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / Mundo / Costureira é acusada de racismo ao pendurar gorila de pelúcia

Costureira é acusada de racismo ao pendurar gorila de pelúcia

Mulher é acusada de racismo por pendurar gorila de pelúcia em cidade da Inglaterra.

“Os gorilas são negros. Eu não poderia fazer um branco, o que seria ridículo”, conta a britânica

 

Costureira é acusada de racismo ao pendurar gorila de pelúcia
Denúncia havia considerado a cena ofensiva – Foto: Mirror / Reprodução

Um gorila de pelúcia, pendurado em uma janela de uma casa, na cidade de Ely, no condado de Cambridgeshire, no leste da Inglaterra, causou uma polêmica relacionada a racismo. As informações são do Mirror.

Segundo a publicação, Anne Feast, 70 anos, gosta de fazer peças e brinquedos de tricô. Ela vende, mas também enfeita a própria casa com suas criações. Por isso mesmo, ela pendurou um gorila na janela de sua casa.

O que ela não imaginava é que, dias depois, seria surpreendida por policiais batendo em sua porta e anunciando uma denúncia anônima, em que vizinhos teriam dito que o brinquedo pendurado seria uma manifestação racista.

“Assim que eu abri a porta, a policial disse: ‘Recebemos uma reclamação sobre o corpo negro pendurado em sua janela'”, disse Anne. “Disse para eles olharem mais de perto e ver que era um boneco de um bebê gorila”, afirmou.

mulher-e-acusada-de-racismo-por-pendurar-gorila-de-pelucia-3

Foto: Reprodução/Mirror

A denúncia havia considerado a cena ofensiva. Porém, após constatar que era um boneco de um gorila, os policiais foram embora e pediram desculpas à costureira.

Para responder à denúncia anônima, Anne pregou em sua porta uma carta direcionada aos vizinhos. “Você é a pessoa que fez uma denúncia policial por causa de um brinquedo?”, diz a carta. “Esse brinquedo normalmente traz sorrisos, principalmente a crianças, não preocupações. Se quiser, veja mais de perto. E se houver algum problema, fale diretamente comigo”, convida na carta.

“Nunca recebi uma ronda policial antes. Isso foi tão bobo! Os gorilas são negros. Eu não poderia fazer um branco, o que seria ridículo”, conta Anne à reportagem do Mirror.

Fonte: Terra

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.