domingo , dezembro 4 2016
Home / RN / Dicas da Caern para conscientizar usuários usando equipamentos que evitam desperdício

Dicas da Caern para conscientizar usuários usando equipamentos que evitam desperdício

Caern conscientiza usuários e indica equipamentos para evitar desperdício

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) vem promovendo uma série de programas para sensibilizar as pessoas diante do desperdício da água. “Caern nas escolas”, “Água é Vida” e “Agentes do Saneamento”, são alguns dos encontros programados pela companhia em mais de 40 municípios. Essas iniciativas levam informações ao público em geral sobre a importância de usar o produto de forma sustentável, considerando o caráter vital que a água tem na vida das pessoas e sua escassez pelo mundo.
A educadora ambiental da Caern, Marineida de Oliveira, é uma das colaboradoras que participam dessas ações. Ela destaca que o principal objetivo da Caern é a orientação sobre os métodos de preservação de água. Uma preocupação que atinge todo o planeta.
Em lugares como o Oriente Médio, ela é quase tão valiosa quanto o petróleo, e o uso racional é rigidamente imposto no dia a dia. No Brasil, afalta de conscientização é a maior inimiga da água, já que a maioria dos consumidores desconhece as características e os benefícios do uso racional do produto, sobretudo o impacto na redução da conta.
A necessidade do uso racional deve ser incorporada urgentemente. Para Marineida, os baixos preços das contas de água geram a despreocupação das pessoas diante do desperdício. Ela lembra, no entanto, os problemas de seca na região nordestina; “Apesar da grande abundância de recursos hídricos no país, há regiões no Nordeste com sérios problemas de escassez, como em Pau dos Ferros”.
O Brasil é um dos países com maior reserva de água doce no mundo, mas a economia dela ficou em segundo plano. O desperdício chegou a 40% do potencial hídrico nos últimos anos. Esses números geram espanto em alguns países que lidam com secas e onde a água é um bem muito precioso, como Israel, ou regiões da África em que apenas 50% da população tem acesso à água tratada.
As iniciativas educativas proporcionadas pela Caern estão voltadas para diferentes públicos. O projeto “Agente do Saneamento”, por exemplo, instrui agentes comunitários de saúde em vários municípios. O “Caern nas escolas”, que se limita a Natal, tem como público alvo estudantes de escolas públicas e privadas na faixa etária dos sete a dez anos de idade. O intuito desde programa é passar dicas sobre como preservar a água, passar filmes educativos sobre a importância dos recursos hídricos no auditório da Caern, e, logo depois, realizar uma visita a mini-estação de tratamento de água do Centro de Treinamento Saturnino de Brito, localizado na sede da companhia. O projeto de “Água é Vida”, por sua vez, consiste em encontro com professores de escolas públicas e privadas para instruí-los a repassar as informações para seus alunos, atingindo indiretamente 3.493 estudantes.
ECONOMIZADORES
A procura por produtos que proporcionam uma utilização econômica da água no Brasil é muito baixa. Mesmo com preços similares àqueles que não economizam, os compradores ainda preferem os equipamentos tradicionais. O consumo de água por pessoa no Brasil pode atingir mais de 200 litros por dia. No entanto, de acordo com a ONU, são necessários apenas 110 litros de água por dia por pessoa para que ela consuma e se higienize.
Existem vários equipamentos que podem ajudar no racionamento de água e inclusive diminuir seus gastos nas contas de água, como:
Válvula de descarga com acionamento duplo: A válvula libera entre 3 a 6 litros de água, dependendo da necessidade do consumidor. Custa a partir de R$57,95 e possibilita uma economia de água em torno de 30%.
Regulador de vazão: Seu objetivo é reduzir o fluxo de água em diferentes tipos de torneiras e chuveiros e economiza aproximadamente 70% de água.
Chuveiro economizador: Os chuveiros possuem uma tecnologia de injeção de ar na água que permitem utilizar de 6 a 12 litros de água por minuto, enquanto os convencionais utilizam 30 litros de água por minuto.
Torneiras com fechamentos automáticos: As torneiras já são muito utilizadas em estabelecimentos públicos e comerciais e capazes de reduzir em 50% o consumo de água.
Cuba acoplada ao vaso sanitário: É uma alternativa sofisticada em que toda a água utilizada no lavatório é filtrada e enviada para a caixa de descarga. Sua economia de água é de aproximadamente 25%.
Arejador: ela tem a função de misturar ar à água, diminuindo o fluxo, mas mantendo a sensação de volume e direcionando o jato. Por isso, quanto maior a pressão, maior a economia, que varia entre 50% e 80%, segundo fabricantes.
ACS  Caern

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.