domingo , dezembro 4 2016
Home / Polícia / Jovem de 15 anos morre durante tiroteio em festa no bairro Pajuçara em Natal

Jovem de 15 anos morre durante tiroteio em festa no bairro Pajuçara em Natal

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 22h, durante a festa, na rua Osório de Almeida.

Um jovem de 15 anos foi morto e duas pessoas ficaram feridas na noite deste domingo (27) durante uma festa de rua, organizada por moradores, em homenagem ao aniversário do conjunto Pajuçara 2, na zona Norte de Natal. Os detalhes sobre o tiroteio e o desespero das famílias presentes foram relatados, no Twitter, pela deputada estadual Márcia Maia (PSB), uma das convidadas para a festa. A Polícia Militar informou que prendeu o suspeito e ele confessou a autoria do crime. Seu nome não foi revelado. 
“Famílias inteiras, crianças, idosos, mulheres acompanhavam uma apresentação cultural quando tiros começaram a ser disparados. Em poucos minutos, o desespero tomou conta dos mais de 1,5 mil presentes. Barracas derrubadas e até um carrinho de bebê deixado para trás”, contou a deputada.
De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 22h, durante a festa, na rua Osório de Almeida. O suspeito teria se aproxima do rapaz e efetuado diversos disparos. Pouco depois, policiais militares realizaram diligências e prenderam o suposto assassino. Com ele, foram encontrados 34 pedras de crack e um revólver calibre 38, descarregado. 
O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Técnico-Científico de Polícia do RN (Itep), no bairro da Ribeira, zona Leste de Natal. Já o suspeito está detido no Centro de Detenção Provisória de Pirangi, na zona Sul da capital potiguar. 
A festa é realizada há nove anos. Márcia disse que na sexta-feira não havia policiamento e que neste domingo apenas uma viatura fazia a segurança. A deputada também lembrou que as estatísticas policiais registram mais de mil homicídios no Rio Grande do Norte em 2014. “Falta estrutura à polícia, policiais nas ruas, políticas públicas sociais.”
Márcia disse que o Rio Grande do Norte precisa reagir a esta “guerra sem fim e prometeu levar o caso ao plenário da Assembleia Legislativa. “É um desabafo, meus amigos, porque essa sensação de impotência é aterrorizante. Vamos reunir os deputados e buscar ação urgente, imediata.”

Fonte: Tribuna do Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.