sábado , dezembro 10 2016
Home / Polícia / Turista costarriquenho é preso em Natal por exploração sexual de menor

Turista costarriquenho é preso em Natal por exploração sexual de menor

Estrangeiro veio ao Brasil para assistir aos jogos da Copa do Mundo.
Segundo a polícia, ele alega que não sabia que travesti era menor de idade.

Um turista de 56 anos da Costa de Rica foi preso em Natal, nesta quarta-feira (18),  por exploração sexual de menor. De acordo com a Polícia Civil, o costarriquenho teria negociado um programa com um travesti de 16 anos. Um mulher que, segundo a polícia, seria garota de programa também foi presa por favorecimento à exploração sexual de menor já que teria intermediado o programa.

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, o turista conheceu a garota de programa em um bar em Ponta Negra e quando se dirigiam ao hotel viu o travesti e se interessou por ele. A garota, então, teria intermediado o programa. O adolescente relatou à polícia que se prostitui há cerca de um ano. Em depoimento, ele disse que o turista aparentava sinais de embriaguez e não quis fazer o pagamento ao final do programa. Em meio à discussão, o turista saiu dizendo que ia chamar a polícia, momento em que o adolescente aproveitou para subtrair o dinheiro e os objetos.

A prisão se deu quando o estrangeiro compareceu à Delegacia do Turista para denunciar que havia sido furtado, dizendo ter sido levado de seu apartamento a quantia de US$ 1.500, um Iphone e o passaporte. Durante as investigações da Polícia Civil, os policiais acharam dentro do apartamento dele o passaporte da garota de programa. A partir daí a equipe encontrou a mulher na casa dela, momento em que ela alegou que havia realizado um programa com o costarriquenho, mas não recebeu o pagamento. Ela negou ter furtado o costarriquenho.

Com a garota foi encontrada certa quantia em dólares. Ela relatou à polícia que o costarriquenho havia contratado um travesti para participar da prática sexual. Os policiais civis localizaram e identificaram em seguida o adolescente com o material furtado. O menor confirmou o ato sexual e o furto, alegando que o turista havia se recusado a pagar o programa. O turista alega que não sabia que a mulher era garota de programa e que a vítima era menor de idade. “Quando nós íamos efetuar a autuação da vítima por furto descobrimos que ele era menor de idade e aí prendemos o estrangeiro e a mulher em flagrante”, explicou a delegada Karla Viviane.

O costarriquenho foi autuado em flagrante por exploração sexual de menor. O crime é considerado hediondo e inafiançável. A garota de programa foi autuada por favorecimento à prostituição de menor e o adolescente foi autuado por furto e liberado em seguida.

Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.