sábado , dezembro 3 2016
Home / RN / Saúde orienta viajantes aos países com risco da Poliomielite a se vacinarem contra a doença

Saúde orienta viajantes aos países com risco da Poliomielite a se vacinarem contra a doença

O Núcleo de Agravo Imunopreveníveis (NAI) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS Natal) divulga a Nota Informativa Conjunta nº 07/ 2014 do Ministério da Saúde com as orientações que deverão ser repassadas as pessoas que irão viajar para os países onde estão acontecendo casos de Poliomielite.
A SMS orienta a conduta frente à Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII), a todas as pessoas residentes no Brasil, de qualquer idade, que irão viajar para países como, Camarões, Síria, Afeganistão, Guiné Equatorial, Paquistão, Etiópia, Iraque, Israel, Somália, Nigéria, Angola e Moçambique, localizados na Ásia Central, Oriente Médio e África Central, pois, estes países estão sob o risco da doença.
Segunda a Nota Informativa Conjunta, o tempo necessário para a produção de anticorpos é de 15 dias. Portanto, o período ideal para a vacina ser administrada é de um mês antes do deslocamento (quatro semanas). Em casos de urgência, a vacinação pode ser feita no momento da partida.
O NAI orienta que os adultos com esquema de vacinas completo com a última dose administrada há menos de 12 meses, não precisam ser vacinados. No caso da última dose ter ocorrido há mais de 12 meses, será necessário administrar uma dose de reforço. A vacina para adolescentes e adultos é a Vacina Pólio Oral-VOP (gotinha). Somente as gestantes, imunodeprimidos e as pessoas do seu círculo de contatos devem receber a Vacina Pólio Inativada –VIP (injeção).
A SMS informa, ainda, que indivíduos com esquema básico incompleto ou sem comprovação devem receber uma dose da vacina de Pólio antes do deslocamento e completar o esquema no Brasil ou no país de destino.

Nota Informativa Conjunta nº 07/ 2014
CGDT/CGPNI/DEVIT/SVS/MS

A Nota Informativa Conjunta nº 07/2014 que orienta a conduta de vacinação frente à emergência internacional de Saúde Pública relativa à ocorrência de casos de Poliomielite no mundo. Segue alguns pontos importantes que devem ser esclarecidos junto às equipes locais.
1. Os países a serem considerados são: Camarões, Síria, Afeganistão, Guiné Equatorial, Paquistão, Etiópia, Iraque, Israel, Somália; Nigéria; Angola; Moçambique, entre outros.
2. Os indivíduos que precisarão ser vacinados são aqueles residentes no Brasil que viajarão aos países elencados acima;
3. O período ideal para a vacinação é de 4 semanas (um mês) antes do deslocamento, contudo em situações de urgência a vacina pode ser administrada até o momento da partida, no entanto, o mesmo estará desprotegido por até 15 dias (período necessário para a produção de anticorpos);
4. Adultos com esquema completo COMPROVADO e a última dose administrada há menos de 12 meses, não precisam ser vacinados;
5. Se a última dose foi há mais de 12 meses, administrar uma dose de reforço;
6. A vacina para adolescentes e adultos é a VOP (Vacina Pólio Oral);
7. Apenas as gestantes, imunodeprimidos e/ou seus contatos devem receber a vacina VIP (Vacina Pólio Inativada);
8. Indivíduos com esquema básico incompleto ou SEM COMPROVAÇÃO devem receber uma dose da vacina de pólio antes do deslocamento e completar o esquema no Brasil ou no país de destino.
9. A comprovação da vacinação é feita com a apresentação do cartão de vacinas.

Atenciosamente,
Solange Almeida da Cruz
Chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis / NAI/ SMS

Fonte: Prefeitura de Natal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.