segunda-feira , dezembro 5 2016
Home / Copa do Mundo / Com três gols de Muller, Alemanha goleia Portugal de Cristiano Ronaldo na Fonte Nova

Com três gols de Muller, Alemanha goleia Portugal de Cristiano Ronaldo na Fonte Nova

Alemanha mostra o seu potencial em Salvador e complica classificação dos lusos na Copa

Cristiano Ronaldo não fez valer o status de melhor jogador do mundo na estreia de Portugal na Copa, pois quem brilhou na tarde desta segunda-feira foi o atacante alemão Thomas Muller, autor de três gols na Arena Fonte Nova. Com amplo domínio durante todo o jogo, a equipe comandada por Joachim Low triunfou por 4 a 0, pelo grupo G.
Concentrada em Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia, a Alemanha se sentiu em casa também na capital Salvador e ainda teve a vida facilitada pela expulsão de Pepe, que deu uma cabeçada em Muller quando os germânicos já tinham dois gols de vantagem.
Além dos três gols de Muller, sendo um deles em cobrança de pênalti, Hummels também deixou sua marca, apesar de ter saído lesionado no segundo tempo. As outras lesões foram do lado português, com Hugo Almeida e Fábio Coentrão.
Na próxima rodada do grupo G, a Alemanha enfrentará Gana, no sábado, na Arena Castelão. No domingo, Portugal tentará sua recuperação contra os Estados Unidos, na Arena Amazônia.
Muller marcou três em Salvador(Foto: Reuters)
O jogo – A Alemanha já começou a partida buscando jogadas ofensivas, mas quem realmente assustou primeiro foi o adversário, pois, em contragolpe rápido de, Hugo Almeida recebeu pela entrada da área na direita e finalizou fraco. No lance seguinte, Lahm perdeu a bola na intermediária para Miguel Veloso, que tocou na esquerda para Cristiano Ronaldo. O atacante avançou e chutou forte, exigindo defesa do goleiro.
Os dois sustos motivaram os alemães a corrigir os defeitos atrás. Assim, a partir daí, a equipe dirigida por Joachim Low assumiu o controle total da partida, neutralizando Cristiano Ronaldo. O primeiro gol alemão quase saiu em erro feio do goleiro Rui Patrício, que recebeu bola recuada e chutou errado. Khedira mandou de primeira da intermediária em busca do gol vazio, mas a bola passou rente à trave.
Aos dez, o árbitro Milorad Mazic marcou pênalti de João Pereira sobre Gotze. Os portugueses reclamaram muito da decisão do sérvio, que ainda aplicou cartão amarelo ao lateral direito. Assim, aos 11, Muller fez a cobrança rasteira no lado direito do goleiro, que acertou o canto, mas não conseguiu fazer a defesa. A seleção tricampeã mundial continuou mais perigosa, mas Portugal ainda respondia eventualmente, mesmo com Cristiano Ronaldo apagado.
Com o companheiro de frente bem marcado, Nani carregou em diagonal pela direita e soltou um chute forte, em busca do ângulo, mas a bola passou raspando a trave e acertou o suporte da rede. Ainda no primeiro tempo, aos 27, o técnico Paulo Bento foi obrigado a fazer a primeira alteração, pois Hugo Almeida sentiu lesão muscular na coxa esquerda e foi substituído por Eder.
Três minutos depois, Ozil recebeu em velocidade, invadiu a área para a direita e rolou na marca do pênalti para Gotze, que finalizou, mas a bola desviou em João Moutinho e foi para fora. A pressão germânica surtiu efeito. Aos 31, Toni Kroos bateu escanteio e Hummels ganhou de dois defensores pelo alto para mandar de cabeça para a rede.
Em uma das raras chances do outro lado, Portugal não aproveitou, pois Fábio Coentrão recebeu em impedimento na área, e os alemães pararam , mas o árbitro considerou tudo normal. Em vez de chutar, o lateral esquerdo tentou acionar Cristiano Ronaldo, que não alcançou.
A situação portuguesa, que já era ruim, ficou ainda pior para os portugueses, mais uma vez pela falta de tranquilidade de Pepe, que deixou a mão no rosto de Muller em disputa de bola. O alemão caiu, e o brasileiro naturalizado português se irritou, reclamando com o adversário no chão, tocando até a testa na cabeça do atacante. O alemão, então, levantou-se para discutir, e o árbitro expulsou Pepe da partida.
O cartão vermelho deixou os portugueses mais nervosos, exagerando em algumas faltas e sem condições de se defender. Assim, ainda havia tempo para mais. Aos 44, Toni Kroos fez o cruzamento da esquerda, Muller travou Bruno Alves dentro da área e chutou de pé esquerdo para superar Rui Patrício, que ainda tocou na bola.
O segundo tempo começou da mesma forma que o anterior, com a Alemanha dominando. Ozil recebeu em posição duvidosa e saiu de frente para Rui Patrício, que fez a defesa. No rebote, Muller mandou de cabeça por cima do travessão. Apesar do domínio, os germânicos diminuíram um pouco o ritmo, até por conta da vantagem no placar.
Enquanto isso, Portugal sonhou com alguma forma de reagir. A primeira chance surgiu em cobrança de falta, mas Cristiano Ronaldo acertou a barreira e não aproveitou. Na verdade, nada parecia dar certo para a equipe de Paulo Bento, que teve de mudar o time de novo, quando Fábio Coentrão sentiu lesão muscular e deixou o campo de maca, sendo substituído por André Almeida.
Com o jogo tão tranquilo, a Alemanha se deu ao luxo até de desperdiçar chances claras. Gotze recebeu com liberdade na área em contragolpe, mas finalizou em cima da marcação. Aos 29, os portugueses ainda reclamaram bastante, pedindo pênalti de Howedes sobre Eder. O árbitro considerou a jogada normal, e Cristiano Ronaldo ficou indignado, gesticulando na frente do sérvio.
Mesmo com um ritmo mais cadenciado, a Alemanha ampliou. Aos 33, Schurrle cruzou rasteiro da direita, e Rui Patrício deu rebote na pequena área, onde estava Muller para empurrar para a rede. No último lance do jogo, Cristiano Ronaldo bateu falta de longe, sem conseguir superar o goleiro.
Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.