segunda-feira , dezembro 5 2016
Home / Futebol / Sport empata com Ceará no Castelão e conquista a Copa do Nordeste

Sport empata com Ceará no Castelão e conquista a Copa do Nordeste

Sport empata com Ceará no Castelão e conquista a Copa do NordesteOnze homens em campo e cerca de 60 mil ‘jogadores’ nas arquibancadas não foram suficientes para fazer o Ceará reverter a desvantagem em casa. Com gol no início do segundo tempo, o Sport arrancou o empate em 1 a 1 com o Vovô na noite desta quarta-feira (9), na Arena Castelão, e conquistou o tricampeonato da Copa do Nordeste.

Neto Baiano, de pênalti, fez o gol que castigou a torcida do Ceará. E que apagou a equipe alvinegra na etapa complementar. O tento alvinegro saiu com Magno Alves, no fim do primeiro tempo, dando a errônea impressão de que o Ceará teria fôlego, sim, para seguir vivo até o fim. O que não ocorreu.

– Graças a Deus, hoje saímos campeão. Acho que é fruto do trabalho da gente. Agora, é focar no jogo de domingo. Vamos buscar ser campeões novamente – comemorou Neto Baiano.

Lá e cá

Com o Ceará em desvantagem na briga pelo título inédito, o torcedor do Vovô entupiu a Arena Castelão: o público foi superior ao de Brasil x México e Espanha x Itália, pela Copa das Confederações de 2013. Em campo, o Vovô não conseguiu, no início do primeiro tempo, ser tão agressivo como ordenou Sérgio Soares.

Vicente e Assisinho tentaram logo após os 10 minutos, mas os chutes saíram imperfeitos. Bill girou dentro da área e a bola passou perto do gol de Magrão. Suficiente para os torcedores do Vovô se exaltarem. O jogo ficava mais nervoso e as equipes se estudavam. Enquanto o Alvinegro tentava vencer a defesa do Sport, o Leão permanecia acuado, pronto para o contra-ataque. Quando o visitante chegou com perigo, as vozes da arquibancada já gritavam: ‘Impedimento!’. Ainda assim, Luís Carlos fez a defesa em tentativa do Leão da Ilha.

Os torcedores do Vovô chegaram a esboçar um grito de gol na cobrança de falta de Ricardinho, aos 25. E depois de desesperaram na chegada de Wendel, que Luís Carlos defendeu, e no gol perdido por Magno Alves, de cara para Magrão. O grito entalado só ecoou no Castelão aos 41. Souza, que estava apagado no jogo, deixou o Magnata livre para balançar as redes. Um espécie de desculpa pela chance perdida antes. Ricardinho quase fez o segundo aos 45, mas a bola passou à esquerda da meta do Sport.

Sport põe água no chope do Ceará

A ofensividade do Ceará no fim da primeira etapa dava indícios de que o Vovô voltaria disposto a fazer o segundo para, pelo menos, levar a decisão para os pênaltis. Quando a bola rolou, a história que se viu foi oposta. Logo aos cinco minutos, a defesa alvinegra falhou, Ailton caiu na área e o Sport teve pênalti a favor. Neto Baiano cobrou forte e Luís Carlos só olhou a bola no fundo das redes.

O golpe foi duro: nas arquibancadas, silêncio; no gramado, a equipe alvinegra se desorganizou. O Sport ficou à vontade para ameaçar com Durval de cabeça e depois com Ferron, mas a bola passou raspando a trave de Luís Carlos. Com mais posse de bola, os visitantes seguiram assustando e o grito de ‘tri’ dos torcedores do Leão pode ser escutado ainda aos 25.

Mesmo precisando de gols, Sérgio Soares sacou Assisinho e colocou Leandro Brasília. Aos 30, a torcida que já estava impaciente assistiu inerte à chance perdida por Magno Alves. Com a vantagem, o Leão ditava o ritmo. As arquibancadas do Castelão, no início lotadas, foram ficando vazias.

Do lado do Sport, era mais canto de ‘É campeão’ e grito de ‘olé’. Um dia depois de ser confirmado como campeão do Campeonato Brasileiro de 1987, o Sport pode comemorar: é o rei do Nordeste em 2014.

Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.