domingo , dezembro 11 2016
Home / Polícia / Polícia detém suspeitos de morte de policial Civil morto em Padaria de Natal

Polícia detém suspeitos de morte de policial Civil morto em Padaria de Natal

A Polícia Civil do Rio Grande do Norteconfirmou que a morte do policial civil Ilfran André Tavares de Araújo, de 51 anos, foi elucidada. Segundo a delegada Rossana Pinheiro, presidente do inquérito, quatro homens foram presos e um menor, apreendido. De acordo com a delegada, todos confessaram participação no crime. Ilfran Tavares foi morto domingo (27) em uma padaria na zona Leste de Natal.

O crime aconteceu na panificadora La Via Pane, localizada no bairro de Petrópolis. De acordo com a delegada, o objetivo do grupo era apenas assaltar o estabelecimento. “O último suspeito foi preso na madrugada. O objetivo do grupo era o assalto. Todos confessaram e garantiram que o assassinato não estava previsto e foi algo que saiu do controle”, explicou Rossana. A polícia prendeu Glaucio Herculano Fonseca, Marcelo Peado Correia e Thiago Jerônimo Pinheiro, além de Alessandro Wallace de Freitas Procópio, preso durante a madrugada desta terça.Um adolescente de 17 anos também foi apreendido. De acordo com as investigações, Glaucio e o menor entraram na padaria, enquanto os outros dois suspeitos ficaram nas motos para dar apoio durante a fuga. A polícia não explicou ainda qual a participação do Alessandro no crime.

Ainda segundo o Rossana Pinheiro, uma entrevista coletiva será realizada às 10h desta terça-feira na Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol) para apresentar os quatro homens que participaram da ação.
‘Policial exemplar’
“Era um cara muito bacana, querido por onde passava. Não tinha ficha suja nem processo, um policial exemplar”, afirma o delegado. De acordo com Sérgio Leocádio, o policial Ilfran já tinha mais de 20 anos de polícia e estava perto de se aposentar. “Ele estava afastado por causa de um problema de saúde”, explica.

Para o titular da DEAV, a morte de Ilfran atesta a situação preocupante da segurança pública no Rio Grande do Norte. “Chegamos ao ponto em que um policial morre e fica por isso mesmo. Estamos no fim do túnel e precisamos de uma política de verdade para a segurança. É esperar o próximo governo. O atual não fará em meses o que não fez em quase três anos e meio”, opina o delegado.

Ilfran de Araújo estava na padaria acompanhado da irmã quando dois homens entraram no estabelecimento e anunciaram o assalto. Um deles ficou no caixa, enquanto o segundo foi para o interior da loja, rendendo a irmã do policial. Ilfran tentou intervir e não percebeu a presença do segundo suspeito. Ele entrou em luta corporal com um dos criminosos e levou dois tiros na cabeça.

O policial foi levado para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, mas não resistiu aos ferimentos. Ilfran trabalhava na Delegacia Especializada em Acidentes de Veículos (DEAV), que fica no bairro da Ribeira, e estava perto da aposentadoria. Após o crime, os suspeitos fugiram. De acordo com os vídeos de segurança do estabelecimento e testemunhas, três indivíduos teriam participado do latrocínio fazendo uso de duas motocicletas.
‘À mercê dos bandidos’, diz filho
“Infelizmente é o retrato da nossa sociedade. Estamos à mercê dos bandidos e nada podemos fazer”. As palavras são de Gustavo Tavares, filho do policial civil Ilfran André Tavares de Araújo. Ele diz que em 25 anos de Polícia Civil o pai nunca se envolveu em problemas. “Perdi meu pai e a Polícia Civil perdeu um homem de bem, querido por todos”, afirma. O corpo do policial foi velado na tarde desta segunda-feira (28) no Centro de Velório Morada da Paz, na zona Sul da capital potiguar.

‘Momento de guerra,’ diz sindicato
Em nota enviada à imprensa nesta segunda (28), o Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sinpol) lamentou a morte do policial e fez críticas à segurança pública do estado. “Vivemos um momento de guerra e nós, que fazemos a segurança pública, estamos desarmados”, diz o comunicado.

Vídeo mostra chagada dos criminosos, assalto, tiros dentro da padaria e fuga em moto
A Polícia Militar divulgou imagens do circuito interno de segurança da padaria que mostram o momento em que o policial foi baleado.

As imagens mostram os assaltantes chegando ao local. Na parte de baixo do vídeo, é possível ver um deles rendendo uma funcionária que estava no caixa, enquanto o segundo vai para o interior do estabelecimento. Em outro momento, o segundo criminoso segura a irmã do policial pelo braço. Ilfran tenta intervir e entra em luta corporal com o ladrão, que consegue se soltar e atira. O outro assaltante se aproxima e também dispara. Os tiros atingiram a cabeça do policial.
Após o crime, os suspeitos fugiram. Uma câmera do lado de fora da padaria registra que há um motoqueiro parado. Quando os assaltantes saem do estabelecimento, um deles sobe da garupa e a moto sai em velocidade. A polícia acredita que o outro assaltante também tenha tido ajuda para escapar.
O policial foi levado para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, mas não resistiu aos ferimentos. Ilfran trabalhava na Delegacia Especializada em Acidentes de Veículos (DAV), no bairro da Ribeira, e estava perto da aposentadoria.

Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.