quarta-feira , dezembro 7 2016
Home / Polícia / Menor suspeito de atirar e matar amigo em escola de Natal se apresenta e é liberado em seguida

Menor suspeito de atirar e matar amigo em escola de Natal se apresenta e é liberado em seguida

Menor de 17 anos diz que tiro foi acidental. Ele foi liberado após depoimento.
Erick Bruno Pontes, 15 anos, foi morto dentro de uma escola na zona Oeste.

O adolescente de 17 anos suspeito de matar um amigo de 15 anos dentro de uma escola de Natal se apresentou nesta segunda-feira (28) à Delegacia Especializada em Atendimento ao Adolescente Infrator (DEA). No depoimento prestado à delegada Adriana Shirley, titular da DEA, o jovem informou que o tiro foi acidental. Ele foi encaminhado ao Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) e em seguida liberado por não ter sido apreendido em flagrante. Inicialmente a informação divulgada pela escola era que o adolescente autor do disparo tinha a mesma idade da vítima.
O adolescente Erick Bruno Pontes, de 15 anos, foi morto na tarde da última quarta-feira (23) dentro da Escola Estadual Raimundo Soares, no bairro Cidade da Esperança, na zona Oeste de Natal. O adolescente de 17 anos responsável pelo disparo fugiu do local e estava sumido até esta segunda. Em seu depoimento na DEA, o adolescente afirma que fugiu com medo de ser apreendido. A arma, segundo o jovem, pertencia a ele e ao adolescente que morreu. Os dois teriam comprado o revólver calibre 38 na feira do bairro Cidade da Esperança.
Encaminhado ao Itep, o adolescente realizou um exame residuográfico que apontará se há pólvora em suas mãos. De acordo com a Polícia Civil, o adolescente e os seus responsáveis assumiram o compromisso de comparecer à delegacia quando o adolescente for intimado.
‘Deus nos conforte’, diz mãe
Francinilda Barbosa, mãe de criação do adolescente Erick Bruno Pontes disse que não conhece o menino que atirou no filho. Segundo ela, Erick era um menino bom e tranquilo. “Tiraram a vida do meu filho. Ele era um menino bom, gostava de estudar. Eu só espero que Deus nos conforte”, disse. Ela contou que Erick Bruno morava com ela desde os seis meses de vida.
No velório, colegas da escola – que pediram para não serem identificados – disseram que Erick era quieto, mas se dava bem com todo mundo. Os estudantes confirmaram que Erick e o outro estudante brincavam com a arma no estacionamento da escola quando Erick teria dito para o outro aluno que a arma era de brinquedo e duvidou que ele atirasse. Foi quando houve o disparo, segundo os alunos.
A polícia ainda procura pelo estudante que teria atirado em Erick Bruno Pontes. O inquérito está na Delegacia de Plantão da zona Sul e os agentes da DP confirmaram que o adolescente suspeito, que também tem 15 anos, ainda não se apresentou e é procurado pela polícia.
Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.