domingo , dezembro 11 2016
Home / Futebol / Com falha de zagueiro, Flamengo perde para Bolívar em La paz

Com falha de zagueiro, Flamengo perde para Bolívar em La paz

Flamengo sofre gol aos 4 minutos e é lanterna do grupo 7 da Libertadores

O Flamengo mais uma vez não mostrou um bom futebol na Libertadores e acabou derrotado pelo Bolívar-BOL por 1 a 0, nesta quarta-feira, na altitude de La Paz. O revés, aliado a vitória do León-MEX por 3 a 0 sobre o Emelec-EQU, também nesta noite, deixou os rubro-negros na lanterna do grupo 7, com quatro pontos. O líder é a equipe mexicana, com sete, seguido dos equatorianos e bolivianos.

O Bolívar fez o resultado nos minutos iniciais, quando aproveitou um escorregão de Samir. Ferreira roubou a bola e acabou sofrendo pênalti do zagueiro. Arce cobrou com força para dar a vitória aos donos da casa. No restante, os bolivianos foram melhores durante quase todo o tempo. Felipe foi a grande figura do Flamengo na partida. Somente nos minutos finais, os rubro-negros criaram chances, mas pararam no goleiro Quiñonez.

Na próxima rodada, o Flamengo vai até o Equador para encarar o Emelec, no dia 2 de abril. Na semana anterior, o Bolívar terá que atuar fora de casa, contra o León, no México.

O jogo – O Bolívar começou a partida pressionando o Flamengo e com dez segundos, os donos da casa já assustaram Felipe em chute de longe de Miranda. Os bolivianos não demoraram para abrir o placar em La Paz, aos quatro minutos. Samir escorregou e perdeu a bola para Ferreira na área. Ao tentar recuperá-la, o zagueiro rubro-negro cometeu pênalti no atacante. Na cobrança, Arce bateu forte no meio, sem chance para o goleiro carioca.

O revés fez o Flamengo buscar mais o ataque. Os cariocas tiveram chance de empatar aos oito minutos. Em falta cobrada na área, a bola sobrou para Wallace. O zagueiro chutou rasteiro, mas Quiñonez fez a defesa. A resposta do Bolívar veio sete minutos depois. Ferreira foi lançado, mas Felipe saiu para dividir com o atacante e salvar os rubro-negros.

Os cariocas sofriam com os erros de passe e pouco era efetivos na frente. Além disso, o Bolívar aproveitava os vacilos do Flamengo para avançar com perigo. Os donos da casa abusavam dos chutes de longe. No entanto, quando a bola não ia para fora, o goleiro Felipe fazia a defesa.

Nos minutos finais, o Bolívar seguiu melhor e desperdiçou duas oportunidades. A primeira, Capdevilla recebeu na área, mas em vez de tocar, preferiu a finalização só que para fora. Depois, foi a vez de Callejón arriscar de longe e assustar Felipe. Assim, o Flamengo foi para o intervalo atrás no marcador.

Na etapa final, o panorama da partida não mudou nos primeiros minutos. No entanto, aos poucos, o Flamengo conseguiu trocar mais passes e chegar com perigo ao gol do Bolívar. Os rubro-negros tiveram a chance de empatar aos 17 minutos. Carlos Eduardo lançou Paulinho na área e o atacante acertou belo chute de primeira para grande defesa de Quiñonez.

Mesmo com a melhora dos visitantes, o Bolívar seguia com mais posse de bola e chegando com mais ênfase ao ataque. Aos 22 minutos, Arrascaita fez boa jogada individual e chutou para grande defesa de Felipe. Nove minutos depois, novamente Arrascaita parou em Felipe, que passava a ser o melhor jogador do Flamengo na partida.

Os rubro-negros só foram chegar de novo com perigo aos 39 minutos, em contra-ataque rápido. Paulinho tocou para Hernane na entrada da área e o atacante chutou, mas em cima de Quiñonez. O lance animou o Flamengo nos minutos finais. Três minutos depois, Lucas Mugni recebeu a bola na área, girou e finalizou para grande defesa do goleiro boliviano. No entanto, os donos da casa conseguiram segurar a pressão até o apito final.

Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.