sexta-feira , dezembro 2 2016
Home / Futebol / Sindicato dos atletas faz MP tentar rompimento de clubes com torcidas organizadas

Sindicato dos atletas faz MP tentar rompimento de clubes com torcidas organizadas

Sindicato dos atletas faz MP tentar rompimento de clubes com torcidas organizadas

Apesar de ver fracassar a tentativa de greve no Campeonato Paulista, o Sindicato dos Atletas conseguiu uma vitória junto ao Ministério Público de São Paulo. Graças a uma representação da entidade ligada aos jogadores, o MP voltará a tentar que os clubes se comprometam formalmente a romper com as torcidas organizadas.

O rompimento foi apresentado ao Ministério Público pelo sindicato como uma medida necessária para a segurança dos atletas. A atitude dos sindicalistas foi a senha para o promotor Roberto Senise retomar os trabalhos por um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) pelo qual os dirigentes se comprometam a não dar ingressos, dinheiro, transporte ou outro tipo de ajuda às organizadas. O descumprimento provocaria multas aos clubes.

No ano passado, Senise tentou a assinatura desse TAC, mas os dirigentes foram escorregadios. Entre outras justificativas, disseram que se um não assinasse os outros também não poderiam assinar. E o Santos foi o primeiro a discordar e o único a assumir que ajuda as uniformizadas, relação que não quer romper.

“Agora temos um fato novo. Recebi uma representação do sindicato que me obriga a chamar os clubes pra voltar a discutir o TAC. É minha obrigação, mesmo sem a greve”, afirmou Senise ao blog.

Assim que recebeu o documento do sindicato nesta semana ele comunicou a Federação Paulista, pois a entidade dos atletas queria o acordo para evitar a greve. Como o movimento foi abortado, a FPF nem chegou a responder ao promotor.

Na reabertura do procedimento, Corinthians, que teve o seu CT invadido pelas organizadas no sábado passado, e FPF devem ser os primeiros convocados.

Quando fez a tentativa no ano passado, Senise conseguiu um TAC que, em tese, deixa as uniformizadas mais vigiadas. Porém, ele ainda não foi colocado em prática, contrariando a vontade do MP. “O sistema de identificação dos torcedores na entrada dos estádios ainda não ficou pronto, mas a federação está cuidando disso. Por enquanto, esse TAC não pode ser aplicado, por isso não está havendo cobrança sobre os clubes”, afirmou Senise.

Fonte: Blog do Perrone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.