domingo , dezembro 4 2016
Home / Futebol / Brasileiros marcam e Bayern de Munique é campeão mundial no Marrocos

Brasileiros marcam e Bayern de Munique é campeão mundial no Marrocos

Time alemão espanta a zebra do Mundial do Marrocos e conquista de forma brilhante o título

Time alemão espanta a zebra do Mundial do Marrocos e conquista de forma brilhante o título.O Bayern de Munique não deu chances para a zebra que fez o Atlético-MG passar vergonha no Mundial de Clubes do Marrocos. Diante do Raja Casablanca, representante da casa, o time alemão justificou o seu favoritismo com uma vitória por 2 a 0, neste sábado. Os gols foram marcados pelos brasileiros Dante e Thiago Alcântara (que defende a seleção espanhola), ambos no primeiro tempo.

O título mundial conquistado em Marrakesh é o primeiro do Bayern desde que o torneio passou a ser organizado pela Fifa. Anteriormente, a equipe alemã havia levantado os troféus da Copa Intercontinental de 1976, em cima do Cruzeiro, e 2001, contra do argentino Boca Juniors.

O jogo – O fato de o Raja Casablanca ter se classificado para a decisão do Mundial de Clubes já valia como um título para o Marrocos. Antes da decisão contra o Bayern, o rei Mohammed VI chegou a entrar em campo (ciceroneado pelo suíço Joseph Blatter, presidente da Fifa) para assediar os jogadores das duas equipes.

Com a bola rolando, a diplomacia ficou de lado. A barulhenta torcida marroquina reforçou com vaias intensas a retranca do Raja diante do Bayern, que tocava passes, sem pressa, à espera da melhor oportunidade de furar o bloqueio. Ao melhor estilo do comandante Josep Guardiola.

Não demorou muito para o Bayern colocar a bola no gol. Aos seis minutos, Dante ficou livre de marcação dentro da pequena área, após uma linha de impedimento malfeita pela defesa do Raja. A bola parou nos pés do zagueiro brasileiro depois de um desvio em cobrança de escanteio. Ele só teve o trabalho de estufar a rede.

A vantagem no marcador deixou o Bayern ainda mais à vontade no gramado. A ponto de o time alemão acumular 80% de posse de bola. Do lado marroquino, a torcida não se abateu. Cada contra-ataque do Raja, ainda que quase todos não incomodassem o goleiro Neuer, era comemorado como um gol.

Aos 21 minutos, houve um gol de verdade em Marrakesh. De novo, do Bayern de Munique. O hispano-brasileiro Thiago Alcântara recebeu a bola na entrada da área depois de jogada bem trabalhada por seus companheiros e bateu colocado para ampliar, sem dar chances de defesa a Askri.

Com a superioridade refletida no placar, o Bayern passou a valorizar demasiadamente a posse de bola. E até levou um susto. Aos 37, Neuer saiu jogando errado e deu a bola de presente para Chtibi. O jogador do Raja não titubeou na frente do goleiro adiantado e concluiu colocado. O chute passou perto da meta, fazendo Guardiola levar as mãos à cabeça.

Mas não havia grandes motivos para preocupações por parte do Bayern de Munique. Logo no começo do segundo tempo, ficou evidente que uma reação da equipe adversária era bastante improvável – o Raja Casablanca acabou sem a bola menos de dez segundos depois de dar a saída.

Para mexer com os brios do seu time, o técnico Faouzi Benzarti recorreu à entrada de Mabide (o mesmo que provocou Ronaldinho Gaúcho e depois tietou o brasileiro) no lugar de Chtibi. Deu resultado. Aos 11 minutos, um mais empolgado Raja levou perigo com uma cabeçada de Iajour, após cruzamento da direita, que Neuer defendeu.

O entusiasmo do Raja Casablanca obrigou o Bayern de Munique a voltar ao ataque com um pouco mais de contundência. Aos 16, já com Javi Martínez na vaga de Toni Kroos, Shaqiri carimbou o travessão ao bater da entrada da pequena área ao completar um cruzamento rasteiro da direita.

Após conter o ímpeto da zebra que eliminou o Atlético-MG da disputa pelo título mundial, o Bayern pôde voltar a administrar o jogo. A sua torcida até se fez ouvir em Marrakesh durante a troca de passes que antecedeu o apito final do árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci.

Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.