domingo , dezembro 4 2016
Home / Bizarro / Mulher sofre de síndrome de ciúmes a ponto de usar até detector de mentiras no noivo

Mulher sofre de síndrome de ciúmes a ponto de usar até detector de mentiras no noivo

Debbi Wood chega a usar equipamento no parceiro diariamente.
Britânica proibiu o noivo de assistir TV para que não veja outras mulheres.

Debbi Wood, uma britânica de 42 anos foi diagnosticada com uma "síndrome de ciúmes delirante" devido ao comportamento paranoico que mantém ao lado do noivo Steve Wood, de 30 anos, obrigando o homem a passar pelo detector de mentiras apenas por voltar de uma loja de conveniência.

imageDebbi Wood afirma que submete o noivo Steve ao detector de mentiras quase que diariamente (Foto: Peter Summers, Newsteam/SWNS Group )

Em uma entrevista ao jornal “Daily Mail”, Debbi contou que possui a “Síndrome de Otelo”, o que a deixa com um ciúmes incontrolável. Além de proibir o parceiro de assistir a qualquer tipo de programa contenha mulheres, inglesa verifica constantemente o e-mail, redes sociais e celular do noivo diversas vezes ao dia, em busca de sinais de traição.

“Acho ele lindo, mas esse não é o problema – mas se posso ou não confiar nele se ele vai olhar para outras mulheres quando está sozinho”, defende Debbi. “Se você está em um relacionamento e está feliz com seu parceiro, deve ter olhos apenas para ele”, explicou a mulher, revelando que instalou programas no celular e no computador do futuro marido para impedir que ele tenha acesso a pornografia ou mesmo fotos de outras mulheres.

Traumatizada após o fim de um relacionamento longo, durante os 10 anos que morou nos EUA, e o início conturbado do namoro com Steve, que chegou a ver outra mulher quando a dupla estava afastada, Debbi revelou que chega a usar um detector de mentiras quando o noivo demora mais do que o habitual para voltar para casa, mesmo que sejam “15 minutos para comprar leite”.

Apesar de toda a “marcação cerrada” da noiva, Steve Wood afirma que é muito feliz no relacionamento, e que às vezes fica nervoso na hora de se submeter ao detector. “Às vezes fico nervoso e o teste dá inconclusivo, porque meu coração está disparado, o que faz com que Debbi duvide de mim. Só tenho que dizer que não a traí e rezar para que acredite”, explicou o britânico, que atualmente está desempregado.

“Tenho que superar isso porque sei que somos almas gêmeas. Ela é muito especial e um pouco de ciúmes aqui ou ali não irá mudar isso”, concluiu Steve.

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.