sexta-feira , dezembro 2 2016
Home / Futebol / Goiás vence Furacão e encosta no G4 do Brasileirão

Goiás vence Furacão e encosta no G4 do Brasileirão

Walter nem precisaria fazer gol para desequilibrar. Como o próprio técnico Enderson Moreira costuma dizer, o atacante do Goiás é até melhor como armador de jogadas do que como centroavante. Azar do Atlético-PR que esta outra faceta do artilheiro esmeraldino apareceu com toda classe neste domingo, no Serra Dourada. O belo corte em Maranhão e a assistência para Roni apenas abriu a vitória por 3 a 0, que colocou o time goiano na quinta colocação, entrando de vez na briga por vaga na Libertadores. Dudu Cearense e o próprio Walter, no último lance do jogo, aumentaram o placar.

Com quatro vitórias seguidas e 46 pontos, o Goiás se aproxima de Grêmio, Botafogo e do próprio Furacão, terceiro colocado com 51 pontos conquistados, e vai embalado para o duelo do próximo domingo, contra o lanterna Náutico, no Recife. Já o Atlético-PR, que além de não ter contado com o meia Paulo Baier ainda perdeu dois jogadores por lesão no primeiro tempo, visitará o Bahia, também no domingo.

Mas antes as duas equipes têm compromissos decisivos pela Copa do Brasil. O Furacão receberá o Internacional, quarta-feira, com a vantagem do empate por 0 a 0 para avançar à semifinal. Na quinta o Goiás jogará contra o Vasco, no Rio de Janeiro, com a vantagem do empate por qualquer placar – venceu por 2 a 1 na ida, em Goiânia.

Goiás vence Furacão e encosta no G4 do Brasileirão

Eficiência esmeraldina e problemas no Furacão

Vagner Mancini já tinha problemas para escalar o Atlético-PR. O treinador não pôde contar, por exemplo, com o meia Paulo Baier, grande destaque da equipe, que cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo. O lateral-esquerdo Pedro Botelho também foi ausência no Furacão, que entrou em campo com Maranhão improvisado no setor. Prato cheio para Walter, que desde os minutos iniciais saia muito da área e acionava o trio de meias formado por Roni, Hugo e Eduardo Sasha.

Aos 17 minutos, o atacante deu belo corte no próprio Maranhão e rolou para Roni, que apenas teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes: 1 a 0 Goiás. Foi a sétima assistência de Walter e o segundo gol de Roni no Brasileirão. Além de sofrer com a qualidade do rival, com os desfalques e com o intenso calor de Goiânia, o Atlético-PR ainda viu a lista de problemas aumentar. O goleiro Weverton, que havia sentido após choque com Eduardo Sasha aos 12 minutos, até tentou resistir, mas pediu alteração.

Antes mesmo de pegar na bola o goleiro reserva, Santos, não conseguiu evitar o segundo gol esmeraldino. Aos 27, Roni fez boa jogada, passou por Manoel e cruzou rasteiro dentro da área. A bola passou por Hugo e chegou até os pés de Dudu Cearense, que empurrou para o gol: 2 a 0 Goiás. Como Ederson, artilheiro do Brasileirão, estava no banco de reservas por opção técnica, restou a Marcelo tentar levar perigo ao goleiro Renan. Já no fim do primeiro tempo, o atacante recebeu bom lançamento, saiu na cara do gol e chutou para a boa defesa do arqueiro esmeraldino. Foi também o último lance de Marcelo, que se sentiu mal e pediu alteração antes mesmo do intervalo.

Vantagem ampliada e confusão na arquibancada

Com vantagem no placar e mostrando mais uma atuação segura, o Goiás fez o suficiente para manter a vitória e ainda ampliar o placar no segundo tempo. Walter, antes garçom, até foi acionado aos nove minutos, quando chutou da entrada da área e obrigou o goleiro Santos a fazer boa defesa. Já o Atlético-PR balançou as redes com Luiz Alberto, aos 17 minutos, porém, a arbitragem já marcava impedimento do zagueiro rubro-negro. O meia Hugo ainda teve chance de ampliar o placar depois de driblar o goleiro, mas tentou finalizar de letra e jogou longe do gol. Coube a Walter fechar o placar aos 49 minutos após limpar a marcação adversária e chutar com força: 3 a 0.

Péricles Bassols (Fifa/RJ) se viu obrigado a paralisar a partida por um minuto em decorrência de uma confusão nas arquibancadas. O zagueiro Rodrigo até pediu colaboração da torcida gesticulando que o ato poderia ser relatado em súmula. Recentemente o Goiás perdeu um mando de campo após um torcedor ter usado raio laser na partida contra o São Paulo, no entanto, o clube conseguiu efeito suspensivo e aguarda novo julgamento. Um objeto ainda foi atirado ao gramado supostamente por um torcedor do Furacão, que já perdeu dois mandos de campo por confusão no clássico contra o Coritiba.

Do Globo Esporte

 

    

Assistir ao vivo, Botafogo x Vasco, transmissão online(20/10/2013), Brasileirão Assistir ao vivo, Portuguesa x Vitória, transmissão online(20/10/2013), Brasileirão Assistir ao vivo, Coritiba x Cruzeiro, transmissão online(20/10/2013), Brasileirão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.