sexta-feira , dezembro 9 2016
Home / Nacional / Nova vítima de falsa médica que injetou pó de acrílico no bumbum diz que não tem cura

Nova vítima de falsa médica que injetou pó de acrílico no bumbum diz que não tem cura

Mulher diz que desde que fez a cirurgia não tem uma vida normal

Não foi só a advogada Vânia Prisco, de 29 anos, que entrou
na clínica da falsa médica Cecília Tavares para aumentar o bumbum e saiu de lá
com um problema para a vida toda. Outra vítima, uma mulher de 30 anos que
preferiu não se identificar, do procedimento estético mal feito com pó de acrílico
contou que a busca pelo corpo perfeito resultou em hematomas e deformidade no
glúteo. Após conversa com um cirurgião plástico, ela recebeu a notícia de que não
há solução.— Eu falei com o meu cirurgião plástico, que é de total
confiança, e ele me disse que não tem cura. Leia mais

Não foi só a advogada Vânia Prisco, de 29 anos, que entrou na clínica da falsa médica Cecília Tavares para aumentar o bumbum e saiu de lá com um problema para a vida toda. Outra vítima, uma mulher de 30 anos que preferiu não se identificar, do procedimento estético mal feito com pó de acrílico contou que a busca pelo corpo perfeito resultou em hematomas e deformidade no glúteo. Após conversa com um cirurgião plástico, ela recebeu a notícia de que não há solução.
— Eu falei com o meu cirurgião plástico, que é de total confiança, e ele me disse que não tem cura.

De acordo com a mulher, assim que ela começou a enfrentar complicações por conta do acrílico aplicado no bumbum, a falsa médica apresentou versão bem diferente.
— Hoje em dia eu não posso pegar sol, não posso ir à praia, não posso viajar com os amigos. E ela [Cecília] falou pra mim que eu ia ficar bem. Mas não. Ela foi me estragando com tudo isso que ela fez. Fiquei com vários hematomas e marcas.

Na casa, que fica em Anchieta, na Baixada Fluminense, uma pessoa atendeu e disse que Cecília Tavares não estava. Além disso, negou que ali funcionasse uma clínica de estética

Do R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.