sexta-feira , dezembro 2 2016
Home / RN / Mulher de 88 anos realiza o sonho do matrimônio; Vai casar com um homem de 105 anos que divide o mesmo teto há 5 décadas

Mulher de 88 anos realiza o sonho do matrimônio; Vai casar com um homem de 105 anos que divide o mesmo teto há 5 décadas

Eu não ia desistir nunca. Estou realizando um sonho” disse Maria do Carmo

image_thumb-25255B25-25255D5

Ele tem 105 anos. Ela, 88. Após meio século de união, o casal José Varela dos Santos e Maria do Carmo Oliveira decidiu se casar. O casamento civil está marcado para a próxima sexta-feira (13), no município de Maxaranguape, a 54 quilômetros da capital potiguar. Já a cerimônia religiosa ficou para o dia 14 de novembro, mesma data em que José completa 106 anos de idade.

saiba mais

Os dois vivem juntos há 50 anos sem serem oficialmente casados. A situação sempre incomodou Maria do Carmo que afirmava constantemente que não gostava de “viver em pecado”. “Eu via todo mundo se casando e eu só morando junto. Eu também queria me casar, sempre pedia a ele, mas ele não queria. Ele dizia que não se casou quando era novo, também não ia se casar depois de velho”, conta Maria do Carmo.

Mas ela não desistiu. “Mesmo ele dizendo que não queria casar eu sempre falava no assunto. Eu não ia desistir nunca. Estou realizando um sonho”, diz, sorrindo, Maria do Carmo. A insistência deu resultado. “Ela pediu tanto que eu resolvi casar”, diz José. O filho adotivo do casal, Josivan Nascimento, de 27 anos, responsável pelos cuidados com os idosos, diz que a idade avançada pode ter contribuído para a decisãode seu José. “Ela sempre pedia a ele para se casar, mas ele não queria. Agora ele aceitou. Acho que é por causa da idade já avançada que ele resolveu realizar esse sonho dela”, conta.

O casal é natural de Taipu, município a 50 quilômetros de Natal, e se mudou para a praia de Caraúbas, em Maxaranguape, há mais de 50 anos. José Varela é agricultor e Maria do Carmo, dona de casa. Há três anos ela teve a perna esquerda amputada por problemas vasculares. “Depois disso não consegui mais fazer tudo dentro de casa, só ando na cadeira de rodas, é mais difícil fazer tudo”, diz.

Atualmente, quem cuida do casal é o filho adotivo. Ele conta que José Varela e Maria do Carmo levam uma vida como todo casal normal. “Eles se dão bem, mas como todo casal têm suas brigas”, afirmou. A família ficou satisfeita com a decisão de oficializar a união. “Estamos todos muito felizes”, disse Josivan. O casamento promete reunir os três filhos, 24 netos e 25 bisnetos frutos da união do casal.

Homenagem

O casamento civil de José e Maria do Carmo será realizado dentro do programa Justiça na Praça do Tribunal de Justiça do RN. O casal será homenageado pelo TJRN. De acordo com a assessoria de imprensa, a história do casal será contada durante a cerimônia que vai realizar 123 casamentos em Maxaranguape e os dois vão receber um presente da instituição.

Ele tem 105 anos. Ela, 88. Após meio século de união, o casal José Varela dos Santos e Maria do Carmo Oliveira decidiu se casar. O casamento civil está marcado para a próxima sexta-feira (13), no município de Maxaranguape, a 54 quilômetros da capital potiguar. Já a cerimônia religiosa ficou para o dia 14 de novembro, mesma data em que José completa 106 anos de idade.

saiba mais

Os dois vivem juntos há 50 anos sem serem oficialmente casados. A situação sempre incomodou Maria do Carmo que afirmava constantemente que não gostava de “viver em pecado”. “Eu via todo mundo se casando e eu só morando junto. Eu também queria me casar, sempre pedia a ele, mas ele não queria. Ele dizia que não se casou quando era novo, também não ia se casar depois de velho”, conta Maria do Carmo.

Mas ela não desistiu. “Mesmo ele dizendo que não queria casar eu sempre falava no assunto. Eu não ia desistir nunca. Estou realizando um sonho”, diz, sorrindo, Maria do Carmo. A insistência deu resultado. “Ela pediu tanto que eu resolvi casar”, diz José. O filho adotivo do casal, Josivan Nascimento, de 27 anos, responsável pelos cuidados com os idosos, diz que a idade avançada pode ter contribuído para a decisão de seu José. “Ela sempre pedia a ele para se casar, mas ele não queria. Agora ele aceitou. Acho que é por causa da idade já avançada que ele resolveu realizar esse sonho dela”, conta.

O casal é natural de Taipu, município a 50 quilômetros de Natal, e se mudou para a praia de Caraúbas, em Maxaranguape, há mais de 50 anos. José Varela é agricultor e Maria do Carmo, dona de casa. Há três anos ela teve a perna esquerda amputada por problemas vasculares. “Depois disso não consegui mais fazer tudo dentro de casa, só ando na cadeira de rodas, é mais difícil fazer tudo”, diz.

Atualmente, quem cuida do casal é o filho adotivo. Ele conta que José Varela e Maria do Carmo levam uma vida como todo casal normal. “Eles se dão bem, mas como todo casal têm suas brigas”, afirmou. A família ficou satisfeita com a decisão de oficializar a união. “Estamos todos muito felizes”, disse Josivan. O casamento promete reunir os três filhos, 24 netos e 25 bisnetos frutos da união do casal.

Homenagem

O casamento civil de José e Maria do Carmo será realizado dentro do programa Justiça na Praça do Tribunal de Justiça do RN. O casal será homenageado pelo TJRN. De acordo com a assessoria de imprensa, a história do casal será contada durante a cerimônia que vai realizar 123 casamentos em Maxaranguape e os dois vão receber um presente da instituição.

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.