quarta-feira , dezembro 7 2016
Home / RN / Currais Novos terá crescimento no Fundo de Participação do Município em 2014, aponta economista

Currais Novos terá crescimento no Fundo de Participação do Município em 2014, aponta economista

Com o crescimento de 4,4% em sua população nos últimos dois anos, Currais Novos deverá passar do coeficiente 1,8 para 2,0 no Fundo de Participação dos Municípios – FPM, em 2014, e com isso, receberá mais recursos para investimentos e ações em prol da população. De acordo com o economista, advogado e consultor fiscal e tributário, Alcimar de Almeida Silva, em artigo divulgado no jornal TRIBUNA DO NORTE deste domingo (08), Currais Novos terá evolução do seu FPM no próximo ano, passando de 1.8 para 2.0, com aumento de 11 inteiros e 11 décimos por cento. “Embora apontem crescimento populacional em todos os Municípios do Rio Grande do Norte, só têm repercussão na elevação de coeficientes em 14, não se registrando nenhuma diminuição”, afirma Alcimar. “O número de habitantes tem repercussão não apenas na fixação de coeficientes do FPM – Fundo de Participação dos Municípios, mas também dos índices de transferência do ICMS e de outras transferências legais para atender políticas de saúde, educação e assistência social, dentre outras, que tomam por base o número de habitantes”, completou.

Com o crescimento de 4,4% em sua população nos últimos dois anos, Currais Novos deverá passar do coeficiente 1,8 para 2,0 no Fundo de Participação dos Municípios – FPM, em 2014, e com isso, receberá mais recursos para investimentos e ações em prol da população. De acordo com o economista, advogado e consultor fiscal e tributário, Alcimar de Almeida Silva, em artigo divulgado no jornal TRIBUNA DO NORTE deste domingo (08), Currais Novos terá evolução do seu FPM no próximo ano, passando de 1.8 para 2.0, com aumento de 11 inteiros e 11 décimos por cento. “Embora apontem crescimento populacional em todos os Municípios do Rio Grande do Norte, só têm repercussão na elevação de coeficientes em 14, não se registrando nenhuma diminuição”, afirma Alcimar. “O número de habitantes tem repercussão não apenas na fixação de coeficientes do FPM – Fundo de Participação dos Municípios, mas também dos índices de transferência do ICMS e de outras transferências legais para atender políticas de saúde, educação e assistência social, dentre outras, que tomam por base o número de habitantes”, completou.

ASSECOM CURRAIS NOVOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.