quarta-feira , dezembro 7 2016
Home / Futebol / Com gols de Hernane Fla bate Vitória e ameniza crise

Com gols de Hernane Fla bate Vitória e ameniza crise

No duelo rubro-negro à beira da crise, deu Flamengo. E com sobras, apesar do gol sofrido nos acréscimos. Sob chuva constante no Maracanã, o time carioca interrompeu a péssima fase no Campeonato Brasileiro e derrotou o Vitória por 2 a 1, graças a dois gols de Hernane no primeiro tempo, na noite desta quarta-feira. O lateral Juan, ex-Fla, descontou. O jogo marcou a estreia do técnico Ney Franco em um esforçado, porém pouco criativo Leão.

Os rubro-negros quebraram um jejum de quatro partidas sem vitória no nacional, ainda que tenham se classificado para as quartas de final da Copa do Brasil neste meio-tempo, superando o Cruzeiro por 1 a 0. A zona de rebaixamento se aproximava perigosamente. Agora, deram um salto provisório para a 12ª posição, com 22 pontos. Os baianos, que acumulam quatro derrotas consecutivas, sustentam o décimo lugar, com a mesma pontuação. O estádio recebeu 10.312 pagantes (12.616 presentes) para renda de R$ 413.625.

Substituto de Marcelo Moreno, que está com a seleção boliviana, Hernane não cobrou o retorno aos titulares e usou discurso político após seu desempenho.

– Estou pronto, independentemente se for para jogar ou não. Estou ali para buscar espaço e fazer meus gols. Quero jogar, trabalhar e conquistar meu espaço. Agora é ter tranquilidade, focar e fazer os resultados. Creio que, quando o Flamengo tiver uma sequência de três ou quatro vitórias, vamos conseguir nos aproximar do G-4 – avaliou o camisa 9.

Juan lamentou a reação tardia, mas enalteceu a evolução do Leão e seu feito pessoal.

– O gol acabou saindo tarde, sem dúvida. Tivemos um volume de jogo um pouquinho melhor, mas erramos passes e bolas na saída de jogo. Mas valeu, fiz o gol, que foi muito importante para esse momento novo na minha carreira.

Na última rodada no primeiro turno, o Flamengo visita o líder Cruzeiro, às 16h de domingo, e o Vitória pega o Atlético-MG, no sábado, às 18h30m, no Barradão.

Hernane Flamengo e Vitória  (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)Hernane comemora com Elias um de seus gols no Maracanã (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Domínio do Fla, eficiência do Brocador

A equipe de Mano Menezes tinha a missão de deixar para trás a goleada sofrida para o Corinthians. E não perdeu tempo. Para evitar uma pressão maior da torcida, partiu para o ataque, mas errava ao se aproximar da área. O Vitória, por sua vez, mesmo também em busca de apagar a má sequência, ficou retraído, mas assustou nos contragolpes puxados por Renato Cajá, Luiz Alberto e Maxi. Até cerca de metade da etapa as chances foram iguais.

Principal destaque do time da casa, Elias viu suas aparições como elemento surpresa não surtirem efeito: foram três impedimentos. No entanto, não se pode reclamar do volante, que foi o responsável pelo passe certeiro para Hernane abrir o placar, em toque de categoria, no ângulo, na saída de Wilson. A desvantagem fez o Leão se adiantar um pouco, mas não o suficiente para tirar o sono do goleiro Felipe, embora tenha até arriscado mais a gol: 8 a 6.

Maxi Bianucchi jogo Flamengo e Vitória (Foto: Ivo Gonzalez / Agencia O Globo)Maxi Bianucchi teve atuação discreta, especialmente na etapa final (Foto: Ivo Gonzalez / Agencia O Globo)

Vitória avança, mas faz pouco

Quando o árbitro já apontava o minuto de acréscimo, o Brocador voltou a marcar presença ao subir sozinho para cabecear a bola para baixo e tirar a chance de defesa, aos 43. O intervalo veio e não serviu para mudar o panorama. Pouco efetivo, o Vitória tinha relativo domínio, mas era estabanado na hora de definir e raramente penetrava. À exceção do lance em que Dinei ajeitou para Maxi parar em Felipe, na cara do gol, aos 28 minutos do segundo tempo.

Sem emoções, a partida transcorreu sonolenta, com muitos toques de lado no meio de campo e lançamentos equivocados. Nem mesmo as alterações feitas por Mano e Ney mexeram com o desenho tático, ainda que a entrada Marquinhos na vaga de Luís Alberto tenha oferecido uma sobrevida ofensiva aos baianos. A água caiu com mais força no fim, e Juan, ex-Flamengo, diminuiu o marcador, aos 46. Mas o banho de alívio aos cariocas estava garantido.

Do Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.