domingo , dezembro 4 2016
Home / Esportes / Anderson Silva diz que Chael Sonnen é malandro e inteligente: ‘será presidente dos EUA’

Anderson Silva diz que Chael Sonnen é malandro e inteligente: ‘será presidente dos EUA’

Quem diria. Depois de anos de provocações exacerbadas entre Anderson Silva e Chael Sonnen, o clima entre os dois astros do UFC é bem mais leve. A ponto de o ex-campeão dos médios agora dar entrevistas cheias de elogios ao falastrão norte-americano. Desta vez, o Spider afirmou que o arquirrival é malandro, mas muito inteligente. E brincou que vê em seu futuro um voo muito mais alto que a conquista de um cinturão. "Minha opinião sobre o Sonnen é a seguinte: esse cara vai ser o novo presidente dos Estados Unidos [risos]. Ele é malandro, político, consegue se promover. Ele não é um atleta que obtém grandes resultados, mas sabe se vender. Sabe usar a máquina por trás do UFC, e isso é o que falta aos outros atletas. Ele é muito inteligente", afirmou Anderson, ao jornal Metro. Anderson voltou a falar longamente sobre Chris Weidman, primeiro lutador a derrotá-lo no Ultimate e também seu próximo rival, na revanche de 28 de dezembro, no UFC 168. "Fiquei sete anos sem perder, era uma coisa que as pessoas achavam que era impossível. Mas eu nunca falei que era impossível, sempre me coloquei como um ser humano normal. Posso falhar a qualquer momento, perder. E acho que isso foi bom, porque as pessoas vão me ver como um ser humano normal. Vou poder errar mais", disse o lutador. Anderson planeja viagens ao Japão e Tailândia para fazer a preparação e afirmou que, além desta luta, pretende cumprir o acordo de dez lutas com o UFC, que deve ser o último contrato da carreira no MMA. "Assinei um contrato de dez lutas que tem uma cláusula que diz que, se eu perdesse o cinturão, automaticamente teria a revanche. E aí o Dana [White, presidente do UFC] veio falar comigo, e disse: 'Se não quiser fazer, não tem problema, mas é um direito que você tem'. E eu vou fazer. Eu já tenho 38 anos, né? Se eu fizer as nove lutas, estarei com 40 e alguma coisa. Então, não sei", acrescentou. Anderson Silva volta ao octógono no dia 28 de dezembro contra Chris Weidman, em duelo marcado para ser disputado em Las Vegas, nos Estados Unidos. Já Chael Sonnen vai encarar Rashad Evans no UFC 167, mais uma vez lutando como meio-pesado. A luta é a luta co-principal do card liderado por Georges St-Pierre x Johny Hendricks, pelo cinturão dos meio-pesados, e também acontece na cidade de Las Vegas.

Chael Sonnen perdeu duas vezes para Anderson Silva no UFC – Foto: UFC/Divulgação

Quem diria. Depois de anos de provocações exacerbadas entre Anderson Silva e Chael Sonnen, o clima entre os dois astros do UFC é bem mais leve. A ponto de o ex-campeão dos médios agora dar entrevistas cheias de elogios ao falastrão norte-americano. Desta vez, o Spider afirmou que o arquirrival é malandro, mas muito inteligente. E brincou que vê em seu futuro um voo muito mais alto que a conquista de um cinturão.

"Minha opinião sobre o Sonnen é a seguinte: esse cara vai ser o novo presidente dos Estados Unidos [risos]. Ele é malandro, político, consegue se promover. Ele não é um atleta que obtém grandes resultados, mas sabe se vender. Sabe usar a máquina por trás do UFC, e isso é o que falta aos outros atletas. Ele é muito inteligente", afirmou Anderson, ao jornal Metro.

Anderson voltou a falar longamente sobre Chris Weidman, primeiro lutador a derrotá-lo no Ultimate e também seu próximo rival, na revanche de 28 de dezembro, no UFC 168.

"Fiquei sete anos sem perder, era uma coisa que as pessoas achavam que era impossível. Mas eu nunca falei que era impossível, sempre me coloquei como um ser humano normal. Posso falhar a qualquer momento, perder. E acho que isso foi bom, porque as pessoas vão me ver como um ser humano normal. Vou poder errar mais", disse o lutador.

Anderson planeja viagens ao Japão e Tailândia para fazer a preparação e afirmou que, além desta luta, pretende cumprir o acordo de dez lutas com o UFC, que deve ser o último contrato da carreira no MMA.

"Assinei um contrato de dez lutas que tem uma cláusula que diz que, se eu perdesse o cinturão, automaticamente teria a revanche. E aí o Dana [White, presidente do UFC] veio falar comigo, e disse: ‘Se não quiser fazer, não tem problema, mas é um direito que você tem’. E eu vou fazer. Eu já tenho 38 anos, né? Se eu fizer as nove lutas, estarei com 40 e alguma coisa. Então, não sei", acrescentou.

Anderson Silva volta ao octógono no dia 28 de dezembro contra Chris Weidman, em duelo marcado para ser disputado em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Já Chael Sonnen vai encarar Rashad Evans no UFC 167, mais uma vez lutando como meio-pesado. A luta é a luta co-principal do card liderado por Georges St-Pierre x Johny Hendricks, pelo cinturão dos meio-pesados, e também acontece na cidade de Las Vegas.

UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.