segunda-feira , dezembro 5 2016
Home / RN / SETURN cobra ações que combatam a onda de assalto aos ônibus

SETURN cobra ações que combatam a onda de assalto aos ônibus

Sindicato afirma que realiza ações para minimizar estas ocorrências, mas que não estão tendo o efeito esperado e é necessária maior eficácia do poder público.

Mobilização está relacionada ao motorista Jorge Lopes da Silva, de 54 anos, esfaqueado na noite da última sexta-feira (2).

Diante da constante onda de assalto aos ônibus da capital, principal motivo da mobilização dos Rodoviários, realizada nesta segunda-feira (5), o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn) cobra das autoridades ações que combatam a violência e insegurança nos transportes públicos.

Os Rodoviários pararam as atividades na manhã de hoje e a mobilização está relacionada ao motorista Jorge Lopes da Silva, de 54 anos, esfaqueado na noite da última sexta-feira (2) durante um assalto ao ônibus que ele dirigia.

Sindicato destaca que até julho, o número de ocorrências equivale a 251% das ocorrências do mesmo período de 2012. Foram 407 assaltos de janeiro a julho e só neste mês de agosto, já foram registrados 20 assaltos.

Por meio de nota, o Sindicato afirma que sempre se coloca a disposição para cooperar na minimização destas ocorrências, já tendo comprado detectores de metal para auxiliar nas operações de blitz do policiamento da capital e na implantação do sistema de dispositivo de segurança nos ônibus, para viabilizar uma maior proteção aos passageiros, motoristas e cobradores.

O Seturn mantém a frota emergencial de ônibus, pois reconhece que os passageiros não podem ser prejudicados.

Veja a nota na íntegra:

O SETURN entende a necessidade de ações mais efetivas na área de segurança pública e cobra das autoridades ações que combatam a onda de assalto aos ônibus.  A entidade sempre se coloca a disposição para cooperar na minimização destas ocorrências, já tendo comprado detectores de metal para auxiliar nas operações de blitz do policiamento da capital e na implantação do sistema de dispositivo de segurança nos ônibus, para viabilizar uma maior proteção aos passageiros, motoristas e cobradores.

Tais ações não estão tendo o efeito esperado e é necessário maior eficácia do poder público para livrar passageiros, motoristas e cobradores de ônibus desta constante ameaça.

Mesmo a mobilização promovida pelo SINTRO sendo justa é preciso evitar que o trânsito na cidade seja prejudicado e que o usuário de ônibus não seja impedido de ir e vir para seus compromissos diários, mantendo assim a frota emergencial para atender aos passageiros.

Fonte: No MINUTO.COM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.