quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / Nacional / Funcionários da Eletrobras entram em greve por tempo indeterminado

Funcionários da Eletrobras entram em greve por tempo indeterminado

Rio de Janeiro – Cerca de 90% dos 28 mil funcionários do Sistema Eletrobras em todo o país aderiram à greve deflagrada hoje (15) pela categoria diante da recusa da direção da estatal em atender às reivindicações formuladas. A estimativa foi feita pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Energia do Rio de Janeiro e Região (Sintergia-RJ), Jorge Luiz Vieira da Silva. A paralisação é por tempo indeterminado.

Os trabalhadores querem discutir as bases do acordo coletivo de trabalho. Eles não aceitam a proposta apresentada pela Eletrobras ao fim da terceira rodada de negociação, no último dia 4. “Não tem proposta de negociação, a partir do momento em que ela [empresa] propõe perda de benefícios. Isso nós não aceitamos”.

Os funcionários pedem aumento salarial de 6,88%, calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), mais 4,3% referentes ao crescimento do mercado de energia no período. A Eletrobras, entretanto, oferece reajuste de salários e de benefícios de 6,49%, correspondente à reposição da inflação calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do período de maio de 2012 a abril de 2013, além da concessão de três cartelas de vale-refeição/alimentação.

“Ressaltamos que a proposta reflete um esforço muito grande do governo federal e das empresas Eletrobras, especialmente se considerarmos o cenário decorrente da redução de tarifa de energia elétrica aos consumidores brasileiros e a consequente necessidade do equilíbrio econômico-financeiro das empresas”, diz nota da Eletrobras. Acrescenta que “a Eletrobras reafirma seu respeito ao direito de greve, mas adotará medidas que garantam o fornecimento de energia elétrica confiável e de qualidade a todos os brasileiros e, para isso, conta com o apoio, empenho e alto grau de responsabilidade de seus empregados."

O presidente do Sintergia-RJ disse que paralisação não oferece riscos ao sistema elétrico. “Os riscos, se houver, são aqueles naturais do sistema elétrico, não por conta de alguma posição tomada por nós”, disse.

Os funcionários da Eletrobras decidiram fazer uma passeata pela Avenida Rio Branco, no centro do Rio de Janeiro, na próxima quinta-feira (18).

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.