sexta-feira , dezembro 2 2016
Home / Educação / Prorrogado prazo de inscrição para cursos de mestrado do Instituto de Pesquisas da Amazônia

Prorrogado prazo de inscrição para cursos de mestrado do Instituto de Pesquisas da Amazônia

São vagas para os mestrados em Agricultura no Trópico Úmido,  em Clima e Ambiente e Gestão de Áreas Protegidas da Amazônia

Foi prorrogado, para o dia 1º de julho, o prazo final de inscrições para o curso de mestrado em Agricultura no Trópico Úmido (ATU). O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) está oferecendo 11 vagas para o curso, que começa em agosto.

Estão abertas também as inscrições para os cursos de mestrado em Clima e Ambiente (Cliamb) e Gestão de Áreas Protegidas da Amazônia (MPGAP). Serão dez vagas para o Cliamb, cujo ano letivo também começa em agosto. As inscrições podem ser realizadas até 25 de junho.

Já os interessados em participar do MPGAP têm até o dia 28 de junho para se inscrever. Serão oferecidas 20 vagas para o curso, a ser realizado com o apoio da Universidade de Cooperação Internacional da Costa Rica.

Mestrado

A pós-graduação stricto sensu, diferentemente dos cursos lato sensu, que se dividem em especialização e MBA (Master in Bussiness Administration), abrangem programas de mestrado, mestrado profissional e doutorado. Tal formação é indicada principalmente para alunos que desejam seguir carreira acadêmica, nos campos de ensino e pesquisa.

O processo seletivo para mestrado varia de acordo com a instituição, mas, em geral, o candidato envia seu currículo para análise, elabora e apresenta um projeto de pesquisa, participa de uma entrevista e realiza provas de línguas, conhecimentos gerais e específicos.

Ao longo do programa, que dura em média dois anos e meio, o aluno realiza pesquisas acerca do assunto escolhido, frequenta as aulas e comparece a eventos, congressos, palestras e conferências relacionados ao tema. Para obter o diploma, o mestrando deve ter o trabalho de pesquisa – dissertação ou tese – submetido a uma banca examinadora, geralmente formada pelo professor orientador e dois docentes convidados, especialistas no tema.

No caso do mestrado profissional, similar ao mestrado acadêmico, a prioridade são conteúdos e práticas importantes para o mercado de trabalho. Em 2010, foi publicada portaria que garante aos estudantes bolsistas manter um vínculo empregatício, desde que tenham autorização do orientador e atuem em áreas compatíveis com a formação.

Fonte: http://www.brasil.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.