terça-feira , dezembro 6 2016
Home / Polícia / PMs voltam a trabalhar em delegacias no interior

PMs voltam a trabalhar em delegacias no interior

Juízes de duas cidades acataram pedidos permitindo que policiais militares atuem com a Polícia Civil.

PMs estavam nos Batalhões, mas agora voltaram para DPs.

Duas ações impetradas por advogados em cidades do interior do Rio Grande do Norte fizeram com que alguns policiais militares retornassem para trabalhar em delegacias. Em fevereiro deste ano, após Ação Civil Pública do Ministério Público, o Comando Geral da PM havia determinado que os policiais militares deixassem as delegacias e voltassem para os Batalhões. No entanto, essa medida praticamente fechou algumas delegacias.

Em Pau dos Ferros, por exemplo, oito policiais militares trabalhavam diretamente na delegacia da Polícia Civil e a saída deles teria prejudicado os trabalhos. Na semana passada, uma advogada da cidade entrou com recurso e a justiça acatou pedido para que esses PMs pudessem voltar para a delegacia.

O mesmo aconteceu na cidade de Alexandria, nesta sexta-feira (17). O delegado daquela cidade Célio Fonseca, explicou ao Portal BO que dois policiais militares trabalhavam fazendo serviços de escrivão. Mas, com a determinação do comando, eles tiveram que voltar para o Batalhão e o cartório da DP foi fechado.

“Eu não tenho a minha disposição escrivães de carreira da Polícia Civil. Então, eram os dois PMs quem faziam esse trabalho. Nesta semana, a advogada Conceição Sarmento entrou com ação requerendo o retorno e a juíza Welma Menezes acatou o pedido”, completou o delegado.

De acordo com Célio Fonseca, a delegacia de Alexandria é regional e atende um total de sete municípios. Com o retorno dos dois policiais militares já nesta sexta-feira, o cartório da DP foi reaberta e os procedimentos em flagrante voltaram a ser feitos naquela unidade.

Portal BO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.