domingo , dezembro 4 2016
Home / Polícia / PM dá soco em estudante durante protesto em Goiânia; Veja vídeo

PM dá soco em estudante durante protesto em Goiânia; Veja vídeo

Manifestação terminou em pancadaria no Terminal Praça A, em Campinas.
Estudantes protestavam contra possível aumento da tarifa de ônibus.

Um protesto contra um possível aumento na tarifa de ônibus acabou em pancadaria no Terminal Praça A, no Setor Campinas, em Goiânia, nesta quinta-feira (16). Um policial militar deu um soco no rosto de um dos manifestantes (veja vídeo ao lado).

A confusão começou no fim desta manhã. Estudantes secundaristas colocaram fogo em pneus na Avenida Anhanguera para bloquear o trânsito ao redor do terminal.

A Polícia Militar tentava negociar a liberação enquanto os estudantes protestavam. Um grupo tentou ocupar o terminal e foi recebido pela Tropa de Choque da PM. Houve correria e os policiais formaram um escudo para impedir o retorno dos manifestantes.

Eles continuaram o protesto do lado de fora. Mas a tropa de choque, a todo momento, atirava bomba de gás lacrimogêneo contra os manifestantes.

Com os disparos de bombas, a Praça A virou um cenário de guerra. Estudantes e pessoas que passavam pelo local tentaram buscar abrigo no comércio, mas a maioria fechou as portas. Uma agência bancária teve um dos vidros quebrados.

PM dá soco em estudante durante protesto em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Policial do Batalhão de Choque da PM agride manifestante (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A polícia disse que agiu dessa forma para evitar danos ao patrimônio público. Não há informações sobre os desdobramentos da agressão. Estudantes tentaram argumentar com a PM, mas a conversa foi recebida com violência. Alguns jovens acabaram detidos.

Desde a greve dos motoristas do transporte coletivo, realizada no início do mês, cogita-se o aumento da passagem de R$ 2,70 para R$ 3. A possibilidade de um segundo reajuste no mesmo ano tem preocupado a população e desagradado os estudantes. "Nós somos um movimento que busca o não aumento da tarifa", disse o manifestante agredido.

Do G1 GO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.