sábado , dezembro 10 2016
Home / Futebol / Boca Juniors mesmo em crise vence o Corinthians na Bombonera

Boca Juniors mesmo em crise vence o Corinthians na Bombonera

Os prognósticos eram todos favoráveis ao Corinthians no confronto desta quarta-feira, na Bombonera. O Boca Juniors estava em crise, desacreditado e ainda por cima não contou com Riquelme, lesionado. Mas, empurrado por sua alucinada torcida, o time argentino venceu o atual campeão do mundo e da Libertadores por 1 a 0, no duelo de ida das oitavas de final do torneio sul-americano.

Blandi marcou no início do segundo e tempo e, ao contrário da final da Libertadores do ano passado, quando o Corinthians também saiu atrás no marcador, mas reagiu e arrancou empate por 1 a 1, desta vez a equipe de Tite acabou derrotada.

Os brasileiros não corresponderam à expectativa criada até mesmo pelos fãs locais. Erraram passes além do comum, deixaram espaços na defesa e mostraram falta de organização no ataque. Os argentinos ainda perderam Ledesma, expulso, no final do jogo, mas não adiantou. Esta foi a primeira vitória do Boca nas suas últimas 11 partidas.

Como não fez gol fora de casa, o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença, dia 15 de maio, no Pacaembu, para seguir na busca pelo bicampeonato. Novo 1 a 0 leva o confronto para os pênaltis.

Neste domingo, os dois times disputam clássicos locais. O Boca recebe o River Plate pela 12ª rodada do Campeonato Argentino. O Corinthians visita o São Paulo, no Morumbi, pelas semifinais do Paulistão.

O jogo

O primeiro lance de perigo foi do Boca. Aos nove minutos da primeira etapa, Erviti chutou da entrada da área e mandou a bola perto da travessão. O Corinthians respondeu aos 12 em boa jogada de Romarinho, que cruzou para Emerson finalizar de primeira. Para fora.

Os donos da casa criaram mais que o time brasileiro na primeira etapa. Cássio foi bem ao interceptar passe de cabeça de Martinez para Blandi, que ficaria frente a frente com o gol aberto. Na cabeçada de Burdisso, após escanteio, o goleiro só olhou.

Marin quase marcou contra o próprio gol aos 39 após escanteio cobrado por Romarinho. Aos 42, o Boca novamente encontrou espaço na jogada aérea dentro da área corintiana. Blandi cabeceou rente à trave direita de Cássio.

Logo no início da etapa final, com cinco minutos, Tite foi obrigado a colocar Jorge Henrique no lugar de Danilo, que sentiu lesão.

Aos 14, em falha da zaga corintiana, Erbes cruzou da esquerda, Blandi surgiu em posição legal e, livre dentro da área, empurrou para a rede.

Quatro minutos depois, Romarinho recebeu bola da mesma posição em que marcou o histórico gol do empate por 1 a 1 na final do ano passado da Libertadores. Desta vez, ao invés da cavadinha, arriscou um chute cruzado. Orión espalmou.

Aos 24, Guerrero chutou colocado de fora da área e carimbou a trave direita do goleiro argentino. Paulinho pegou a sobra com liberdade e mandou longe do gol. Não passou disso.

Superior, o Boca ainda conseguiu marcar o segundo aos 38, com Ledesma, mas o lance foi anulado por impedimento. Ledesma, que levou amarelo na comemoração do gol, acabou expulso após cometer falta logo depois.

FICHA TÉCNICA:

BOCA JUNIORS 1 X 0 CORINTHIANS

Local: La Bombonera, em Buenos Aires (Argentina)

Horário: 22 horas (de Brasília)

Data: 1º de maio de 2013 (quarta-feira)

Árbitro: Enrique Osses (CHI)

Assistentes: Carlos Astroza (CHI) e Sergio Roman (CHI)

Cartões amarelos: Somoza, Marín, Burdisso, Erviti, Erbes e Bravo (Boca Juniors); Paulo André e Guerrero (Corinthians)

Cartão vermelho: Ledesma (Boca Juniors)

Gol: Blandi, aos 13 minutos do segundo tempo

BOCA JUNIORS: Orión; Marín, Caruzzo, Burdisso e Clemente Rodríguez; Somoza, Erbes (Bravo), Erviti (Ledesma) e Sánchez Miño; Martínez e Blandi (Magallán)

Técnico: Carlos Bianchi

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf (Douglas) e Paulinho; Romarinho (Alexandre Pato), Emerson e Danilo (Jorge Henrique); Guerrero

Técnico: Tite

ESPN.COM.BR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.