domingo , dezembro 4 2016
Home / Polícia / No Pará, mãe suspeita de estrangular a filha de seis anos é libertada

No Pará, mãe suspeita de estrangular a filha de seis anos é libertada

Não houve crime já que criança morreu de causas naturais, alega advogada.

Foi solta nesta segunda-feira (22) a mulher presa sob suspeita de ter estrangulado e matado própria filha, se seis anos, no bairro do Guamá, em Belém. O alvará de soltura foi expedido com base no laudo definitivo do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, que apontou a “insuficiência respiratória em razão de edema pulmonar” como causa da morte da criança, e não estrangulamento.
A decisão do juiz Raimundo Moisés Alves Flexa, da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, acatou o pedido de soltura solicitado pela defesa da mãe, a advogada Valéria Fidélis, que apresentou o pedido na última sexta-feira (19). A suspeita estava detida no Centro de Recuperação Feminino (CRF), no conjunto Satélite, bairro do Coqueiro, após ser presa em flagrante no dia da morte da menina Ana Cláudia do Vale, no último dia 2 de abril.
Segundo a polícia, a mãe foi encaminhada para a delegacia pela própria mãe da criança. Ela teria confessado o crime.
“Não houve crime”, diz defesa
Fidélis afirma que a polícia agiu com precipitação ao anunciar a mãe como autora da morte. “O laudo é claro: não houve crime”, diz a advogada. “Ela foi acusada de homicídio, mas a morte da criança foi natural. Ela morreu de parada cardiorrespiratória. Não havendo crime, ela deve ser liberada”, declara.
Ainda segundo a advogada, o Ministério Público deverá publicar parecer sobre o caso. “Esperamos que o MP arquive o processo”.
A defesa estuda ainda abrir processo pra tratar de ações de responsabilidade pela exposição da mãe da criança. “Ele teve a vida devastada. Vamos tratar de eventuais ações de responsabilidade, mas sem incorrer no mesmo erro da polícia, que foi a precipitação”, declarou. Ainda segundo Fidélis, a mãe da criança foi liberada e está na casa da família, junto ao marido.
O G1 tenta contato com a Polícia Civil.
Entenda o caso
Ana Cláudia do Vale, de seis anos, morreu no último dia 2 de abril, em casa, no bairro do Guamá, capital paraense. Segundo a polícia, a mãe da menina teria ligado para o marido em estado de choque avisando sobre a morte da filha. O próprio esposo chamou a polícia.
Na delegacia, ela teria confessado o crime. Ela foi presa em flagrante e encaminhada para o Centro de Recuperação Feminino (CRF), bairro do Coqueiro, em Belém.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.