sábado , dezembro 3 2016
Home / RN / Marcha Contra o Crack reúne milhares de pessoas pelas ruas de Currais Novos

Marcha Contra o Crack reúne milhares de pessoas pelas ruas de Currais Novos

image

“Esse problema é meu, é seu, é nosso”. O lema criado como forma de chamar a atenção da sociedade curraisnovense para a urgente necessidade de se fazer frente a alarmante situação que vive nossa cidade, a insegurança, levou milhares de pessoas às ruas de Currais Novos na tarde de ontem, segunda-feira (29), durante a Marcha “Todos Contra o Crack”. Organizada pelo Pastor João Batista, a marcha contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Currais Novos e diversos parceiros. Alunos das escolas municipais, estaduais e particulares, professores, secretários municipais, vereadores, Prefeito Vilton Cunha, Deputado Estadual Tomba Farias, ex-prefeito Zé Lins, juiz Marcus Vinícius, Sonali Rosado, coordenadora do programa RN Vida, e sociedade em geral, estiveram presentes no evento. O pastor João Batista afirmou que o momento é “histórico e de extrema importância para Currais Novos”, e que a união da sociedade será fundamental para o combate mais efetivo a esse grave problema. O juiz da comarca de Currais Novos, lembrou que além da união da sociedade, os governantes devem se engajar nessa luta, procurando buscar alternativas que amenizem a insegurança. “Fomos à Natal para conversar com as autoridades que podem nos ajudar nessa luta”, disse Vilton sobre a reunião com o Secretário Estadual da Justiça e Cidadania (SEJUC), Júlio César Queiroz, que ocorreu nesta segunda-feira (29), em Natal, com a participação do vice João Gustavo, o representante da Câmara Municipal, vereador Narciso Vidal, e Rudson Gomes, da Câmara de Dirigentes Lojistas de Currais Novos (CDL). O prefeito Vilton Cunha solicitou ao secretário, junto ao Governo, que retire o CDP do centro da cidade e construa um novo espaço em algum terreno de propriedade do Governo do RN no município.

ASSECOM CURRAIS NOVOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.