quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / RN / Saúde comprometida: Natal sem pediatras nos hospitais do estado

Saúde comprometida: Natal sem pediatras nos hospitais do estado

Três hospitais estaduais suspenderam os atendimentos pediátricos.
Com isso, unidade municipal ficou superlotada; pais se desesperam.

Sem pediatras para completar as escalas de plantão, o atendimento infantil deixou de ser oferecido nos Hospitais Santa Catarina e Walfredo Gurgel, em Natal, e Deoclécio Marques, na região metropolitana. Com isso, a demanda no Pronto Socorro Infantil Sandra Celeste aumentou, causando superlotação e falta de vagas para internamentos. Nesta sexta-feira (29), pais se desesperaram pelos corredores, clamando por um leito para os filhos pequenos.

Segundo o Governo do Estado, será feito um mapeamento para saber o quantitativo de pediatras que existem no estado, inclusive os que estão em ambulatório, para que o déficit seja minimizado. “Temos consciência da situação no Walfredo Gurgel, Santa Catarina e Deoclécio Marques e Maria Alice. Vamos tentar fechar as escalas em pelo menos três deles”, garantiu Luiz Roberto Fonseca, secretário estadual de Saúde.

Enquanto o problema não é resolvido nas unidades estaduais, a do município não tem estrutura para dar conta da grande demanda, esta constatação é feita pelos pais das crianças que recorrem ao Pronto Socorro Infantil Sandra Celeste. “Isso é um absurdo. Desde ontem eu estou aqui e nada. Eles só dizem que está lotado. Isso é uma vergonha. E eu só vendo a minha filha piorando”, disse aos prantos Elisângela Nascimento, a espera de um leito para a filha.

Sem vaga em outras unidades, os pacientes excedentes se aglomeram na enfermaria.  A filha do garçom Leandro Gomes chegou ao Sandra Celeste na quarta (27), com pneumonia, precisando de cuidados especiais, só nesta sexta conseguiu vaga para a internação. “Ela tem apenas 15 dias de vida. Muito frágil. Desde quarta-feira estamos nessa luta”, desabafou Leandro.

Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.