sábado , dezembro 3 2016
Home / Nacional / Militares de Alagoas protestam contra governo do Estado na orla de Maceió

Militares de Alagoas protestam contra governo do Estado na orla de Maceió

Oficiais cobram posicionamento sobre realinhamento da categoria.
Manifestações começaram desde o último da última quarta-feira (19).

Cerca de 200 militares, entre policiais e bombeiros, estiveram reunidos na manhã deste domingo, na orla da Ponta Verde, em Maceió, para uma passeata em protesto contra o governo de Alagoas. Os militares reivindicam, desde o fim da tarde da última quarta-feira (19), um posicionamento dos gestores sobre o realinhamento da categoria.

Militares fizeram manifestação na orla de Ponta Verde cobrando posicionamento do governo do Estado (Foto: Henrique Pereira/G1)Militares fizeram manifestação na orla de Ponta Verde cobrando posicionamento do governo do Estado (Foto: Henrique Pereira/G1)

Com faixas reclamando da falta do realinhamento, os militares distribuiram panfletos com informações sobre a mobilização da categoria.

“Hoje estamos iniciando outra parte da nossa mobilização. A passeata e a entrega dos panfletos foi a forma que encontramos para mostrar a sociedade o que realmente está acontecendo com os militares de Alagoas”, explicou o sargento Ramalho, do Corpo de Bombeiros de Alagoas.

Sargento Ramalho, do Corpo de Bombeiros, diz que distribuição de panfletos irá continuar ao longo da próxima semana. (Foto: Henrique Pereira/G1)Sargento Ramalho, do Corpo de Bombeiros, diz que
distribuição de panfletos irá continuar na próxima
semana. (Foto: Henrique Pereira/G1)

Ainda de acordo com o sargento, a partir da próxima segunda-feira (25), os militares irão percorrer alguns semáforos da cidade, também para entregar panfletos. Segundo ele, a categoria não está cobrando nada além do que foi acordado entre os militares e o Estado há alguns anos. “Não adianta dar voto de confiança para o governo, já que eles estão sempre adiando a resolução dos nossos problemas”, reclamou o sargento.

Entenda o caso
Os militares da polícia e do Corpo de Bombeiros ficaram acampados em frente ao prédio da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), na Cambona, para cobrar um posicionamento do governo sobre o realinhamento da categoria. Eles alegam que o impasse no reajuste seria a intransigência do Estado, alegando que não poderia ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Os manifestantes chegaram a bloquear a Rua General Hermes, próximo ao Palácio do Governo, que dá acesso ao bairro da Cambona.

Do G1 AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.