terça-feira , janeiro 24 2017
Home / RN / Governo do Estado do RN implanta projeto de prevenção da gravidez na adolescência

Governo do Estado do RN implanta projeto de prevenção da gravidez na adolescência

Para desenvolver uma política de prevenção da gravidez na adolescência, a governadora Rosalba Ciarlini e a secretária de Estado da Educação e Cultura, Betânia Ramalho, assinaram um termo de cooperação com o Instituto Kaplan para a implantação do projeto Vale Sonhar. A assinatura foi realizada na tarde desta sexta-feira, no auditório Angélica Moura, da Secretaria de Estado da Educação.
Realizado por meio da metodologia de multiplicador, o projeto financiado pela CPFL Renováveis tem o objetivo de desenvolver a responsabilidade pessoal dos alunos a partir da percepção do impacto da gravidez no projeto de vida. O Vale Sonhar irá beneficiar mais de 100 mil estudantes do Ensino Médio distribuídos em 293 escolas dos 167 municípios do Estado. Para capacitar todas as unidades de ensino da rede estadual, será feita a capacitação de agentes multiplicadores, que irão formar os professores de Biologia como agentes de prevenção. No Brasil, o índice de gravidez na adolescência é de 20%. No RN, este número é de 21%, ou seja, a cada 100 crianças nascidas, 21 são filhos de jovens de 10 a 19 anos.
A governadora Rosalba Ciarlini ressalta a importância do projeto para evitar que as adolescentes potiguares tenham um sonho interrompido por conta de uma gravidez não planejada. “Uma das nossas grandes preocupações é a gravidez precoce e nós precisamos, dentro da escola, criar um ambiente propício para orientação e prevenção. Desta forma, as jovens perceberão que uma gravidez na hora errada pode interromper a vida escolar e prejudicar o futuro delas. Queremos que nossas meninas entendam que o caminho é a escola e que o filho fica para quando elas estiverem estruturadas e preparadas para serem mães”, afirmou a governadora.
A titular da pasta da Educação enfatizou que o projeto é inédito no Estado e que chega para ser integrado ao currículo escolar. “A primeira coisa que acontece quando uma jovem em idade escolar passa pela experiência de ser mãe é abandonar o sonho de ser alguém por via da escola. E é isso que queremos evitar, pois o nosso objetivo é evitar a gravidez na adolescência, uma vez que este é o motivo de 25% das meninas que deixam a escola antes do tempo”, lembrou a secretária Betania Ramalho, acrescentando que ações de prevenção e de acompanhamento de doenças ligadas à sexualidade já são trabalhadas na rede pública de ensino.
Também participaram da assinatura do termo de cooperação, o diretor de sustentabilidade da CPFL Renováveis, Tarcísio Borin e a diretora executiva do Centro Estudos da Sexualidade Humana do Instituto Kaplan, Maria Helena Vilela.

Fonte: Governo do RN

Gostou? Então curta o RN em Rede e tenha poesia todos dias no seu Facebook!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As gostosas do BBB em ensaios da Playboy e Sexy
error: Você não tem permissão para usar essa função.