quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / Polícia / Goleiro Bruno disse que não mandou matar Elisa, mas aceitou a ideia da morte

Goleiro Bruno disse que não mandou matar Elisa, mas aceitou a ideia da morte

Goleiro afirmou que Macarrão contratou Bola para matar mãe de seu filho.
Pela 1ª vez, jogador admitiu morte de Eliza Samudio e falou sobre o plano.

O goleiro Bruno Fernandes de Souza disse nesta quarta-feira (6) que aceitou o fato de que Eliza Samudio havia sido assassinada a mando do amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, sem tomar qualquer atitude e sem denunciar os envolvidos no crime. "Como mandante, dos fatos, não, eu nego. Mas de certa forma, me sinto culpado", afirmou o atleta. "Eu não sabia, eu não mandei, excelência, mas eu aceitei", disse à juíza Marixa Rodrigues.

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.