domingo , dezembro 11 2016
Home / Polícia / Filhos de Alexsandro participam das negociações para libertar refém no RN

Filhos de Alexsandro participam das negociações para libertar refém no RN

Alexandro Silva de Lima, de 29 anos (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)Alexsandro Silva de Lima, de 29 anos
(Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)

A ex-mulher e os sete filhos de Alexsandro Silva de Lima, de 29 anos, – foragido que está mantendo uma mulher em cárcere privado há mais de 19 horas em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal – chegaram ao local para ajudar nas negociações.

A refém, identificada pela polícia apenas como Sinara, está sendo mantida na casa da tia de Alexsandro, Maria Andri da Silva, de 43 anos, desde as 18h desta quinta (28). Em entrevista ao G1, a tia contou que não entra em casa desde o final da tarde de ontem, quando Alexsandro se refugiou.

“Eu fui trabalhar e voltei para fazer a inscrição do meu filho na lista de interessados para trabalhar no aeroporto de São Gonçalo do Amarante. Mas quando cheguei em casa, ele estava lá, e toda essa confusão começou. Eu nem pude entrar em casa. Eu já tinha proibido ele de ir na minha casa”, desabafou.

Negociação
A polícia segue com o cerco na tentativa de avançar nas negociações e libertar a mulher que é mantida refém na rua 31 de Março, no Centro de São Gonçalo do Amarante. A ex-mulher e os filhos de Alexsandro tentam ajudar no diálogo com ele.

A negociação tem a frente o capitão da Polícia Militar Givanildo Gomes. Segundo a PM, o capitão tem cursos de especialização na área de negociação e liberação de reféns e está há 17 anos na polícia. Givanildo já atuou em casos como este dentro e fora do estado.

Segundo a própria polícia, Alexsandro recebeu pão, biscoitos e água dos policiais que cercam a casa. De acordo com o capitão Ivson Lima de Araújo, comandante da Companhia Independente da Polícia Militar em São Gonçalo do Amarante, os alimentos foram entregues após o foragido ameaçar matar a mulher caso não recebesse alimento. "As negociações continuam, mas Alexsandro permanece armado e com a mulher sob seu domínio no interior da residência", disse o capitão.

Mulher de azul é tia de Alexsandro e dona da casa usada para manter mulher em cárcere privado (Foto: Rafael Barbosa/G1)Tia de Alexsandro (de azul) é dona da casa que
está cercada pela polícia (Foto: Rafael Barbosa/G1)

Foragido e usuário de crack

Ainda segundo o capitão, Alexsandro Silva de Lima é foragido do sistema prisional potiguar, tendo deixado de cumprir o regime semiaberto na cadeia de Passa e Fica, onde respondia pelo crime de assalto. Após ser recapturado e perder o benefício, o preso fugiu. Hoje, ele possui mandado de prisão em aberto expedido pelo juiz Henrique Baltazar, da Vara de Execuções Penais do Rio Grande do Norte.

A única relação entre Alexsandro e a refém que a PM confirma até o momento é que ambos são usuários de crack. A casa fica na rua 31 de Março, no Centro da cidade. Mais de 30 PM participam do cerco. A mulher foi identificada apenas como Sinara.

"Estamos conversando com o Alexsandro. Ele disse que está fanzendo tudo isso, mantendo a mulher refém, porque a polícia teria matado o tio dele", disse o capitão.

Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.