sábado , dezembro 3 2016
Home / Polícia / Espírito Santo: Adolescentes brigam em escola e são detidos pela polícia

Espírito Santo: Adolescentes brigam em escola e são detidos pela polícia

A polícia não encontrou nenhuma arma com os jovens.
Patrulhamento em áreas escolares foi intensificado em Itapemirim.

Dez adolescentes foram surpreendidos pela Polícia Militar, nesta segunda-feira (4), em frente à Escola Municipal Elvira Meale Lesqueves, em Itapemirim, na região Sul do Espírito Santo. Os adolescentes são suspeitos de provocar uma briga no local na última sexta-feira (1). Eles foram detidos e encaminhados para a delegacia. Não foram encontradas armas, nem drogas. Os rapazes foram liberados com a presença dos pais.
De acordo com o sargento Josuílson da Polícia Militar, a diretora fez uma denúncia na sexta-feira. “Houve uma denúncia da diretora da escola, na sexta-feira, que houve uma via de fato de pessoas que não faziam parte da escola com alunos da escola. E uma ameaça de vir hoje de manhã com arma de fogo. Foi feito um preventivo com a viatura na parte da manhã. Policiais até saíram um pouco mais tarde por causa do preventivo e hoje houve um acionamento do Ciodes (Centro Integrado de Operacional de Defesa Social) informando que houve disparo de arma de fogo aqui em frente à escola. Acionou a viatura e quando eu passei, a viatura já estava abordando os menores em frente à escola”, diz.
A violência na escola é conhecida pelos pais de alunos, que se sentem inseguros com a situação. “Hoje eu chego na escola e me deparo com tudo isso. A gente fica insegurança, fica com medo de deixar duas crianças aqui na escola”, diz uma mãe. Uma outra mãe disse que não vai levar a filha ao colégio. “Eu não vou mandar a minha filha pra escola, porque o comentário hoje é que vai ter sangramento, vai ter briga novamente, vai ter tiroteio”, afirma.
A diretora da escola municipal, Rejane Laviola, acredita que a violência no local tem relação com o bullying e precisa ser tratada com seriedade. “Todas as providências cabíveis a escola já está tomando desde que iniciou o problema. Já fomos à Polícia Civil, Polícia Militar, à secretária municipal de educação. E todos esses órgãos competentes já nos deram respostas, porque o problema aconteceu na sexta e na segunda nós já estamos solucionando, porque estamos sendo atendidos”, diz.
A polícia não encontrou nenhuma arma com os adolescentes. Todos foram ouvidos na delegacia e liberados com a presença dos pais. Eles irão responder por ato infracional. Guardas municipais estarão na entrada e saída dos alunos, pela manhã e tarde. A Polícia Militar tem intensificado o patrulhamento em áreas escolares e orienta aos diretores a procurarem o Conselho Tutelar e realizar um registro dos fatos.
De acordo com a Secretaria de Educação de Itapemirim, a escola vai começar em março um projeto para debater o assunto da violência.
Do G1 ES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.