segunda-feira , dezembro 5 2016
Home / Futebol / No duelo de tricolores; o do Sul goleia Fluminense em pleno Engenhão

No duelo de tricolores; o do Sul goleia Fluminense em pleno Engenhão

Grêmio venceu o Fluminense por 3 a 0 Grêmio venceu o Fluminense por 3 a 0

O Grêmio teve uma noite memorável nesta quarta-feira no Rio de Janeiro. Os gaúchos venceram o Fluminense por 3 a 0 com atuação destacada do atacante Barcos e o primeiro gol do chileno Vargas com a camisa tricolor, se recuperaram da derrota para o Huachipato na estreia da Copa Libertadores e embolaram de vez o Grupo 8. De quebra, se firmaram como “pedra no sapato” do rival brasileiro.

O Grêmio de Vanderlei Luxemburgo tem dado trabalho para o Fluminense de Abel Braga. Em 2012, ano do título brasileiro dos cariocas, os gaúchos quebraram a invencibilidade rival com vitória por 1 a 0 no Olímpico e ainda empataram quando a partida foi disputada no Engenhão. O resultado acaba com a pressão sob o treinador gremista, que via o time falhar no Estadual por ter o foco na competição continental.

Assim, todos os times do Grupo 8 terminam a segunda rodada com três pontos ganhos, já que o Caracas, que havia perdido para o Fluminense na estreia, bateu o Huachipato por 3 a 0. Pela Copa Libertadores, o Fluminense volta a campo na próxima semana: encara o Huachipato na quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Estádio CAP, em Talcahuano, no Chile. O Grêmio demora um pouco mais para fechar a terceira rodada: em 5 de março, terça-feira, recebe o Caracas, da Venezuela, na Nova Arena, em Porto Alegre, às 21h30.

No Engenhão, a partir de duas equipes altamente qualificadas começou com menos ação do que o esperado. Os times tiveram problemas na criação das jogadas, e em vez de chance de gol, sobraram lances ríspidos. No momento de maior tensão, um choque entre Wellington Nem e Cris gerou discussão generalizada na qual Fred e André Santos tiveram que ser separados um do outro.

Mesmo assim, o placar saiu do zero ainda antes do intervalo. Aos 33min, Elano cobrou escanteio pela esquerda do ataque, Barcos subiu enroscado com o lateral Bruno, que acabou desviando de cabeça. Como o goleiro Diego Cavalieri saiu mal, a bola correu livre para as redes. O gol foi contra, mas o árbitro Paulo César Oliveira creditou ao atacante argentino, que também havia marcado na estreia, na derrota para o Huachipato.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com Deco no lugar de Wagner e a promessa de mais criação no meio-campo. Aos 8min, Carlinhos cruzou, mas Wellington Nem, na frente de Dida, furou a finalização, perdendo grande chance. No lance seguinte, o Grêmio fez o segundo. Barcos recebeu cruzamento, cortou a marcação pela esquerda da área e bateu cruzado; Diego Cavalieri defendeu e André Santos, em posição irregular, empurrou fraco para as redes.

Aos 23min, Barcos mais uma vez fez a diferença para o Grêmio. O jogador recebeu passe no meio-campo e lançou Vargas em profundidade. O chileno invadiu a área pela direita e bateu cruzado forte o suficiente para a bola vencer Diego Cavalieri e morrer no fundo das redes. O Grêmio ainda acertou uma bola na trave com Elano, aos 32min. O Fluminense, sem poder de reação, terminou a partida totalmente dominado pelo adversário.

Do Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.