terça-feira , dezembro 6 2016
Home / RN / Natal: Esgoto ainda é despejado no mar da praia de Ponta Negra.

Natal: Esgoto ainda é despejado no mar da praia de Ponta Negra.

Tubulação quebrou no sábado (16) com a queda de um trecho do calçadão.
Reparos na rede devem terminar na tarde desta terça-feira (19), diz Caern.

Calçadão Ponta Negra (Foto: Fernanda Zauli/G1)Calçadão de Ponta Negra desabou e rompeu tubulação de esgoto. (Foto: Fernanda Zauli/G1)

Com a queda de mais um trecho do calçadão de Ponta Negra – uma das principais praias do Rio Grande do Norte – no último sábado (16), uma tubulação de esgoto cedeu e os dejetos passaram a ser despejados diretamente no mar. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) informou que os reparos na rede começaram na manhã de segunda-feira (18) e devem ser concluídos no fim da tarde desta terça-feira (19).

De acordo com o secretário adjunto de Planejamento de Obras de Natal, Tomáz Pereira de Araújo Neto, o calçadão desabou por conta das fortes chuvas que caíram na capital potiguar no último fim de semana. "Nós calculamos que desabaram cerca de 30 metros do calçadão no último sábado", disse.

O secretário explicou que o primeiro sinistro no calçadão de Ponta Negra se deu em janeiro de 2012 quando cerca de 176 metros do calçadão desabaram em cinco diferentes pontos. "Hoje são 592 metros do calçadão que estão completamente destruídos. O calçadão todo tem 2.170 metros", informou o secretário.

Segundo ele, atualmente, as obras de recuperação do calçadão de Ponta Negra tem três entraves. "Para darmos início às obras precisamos primeiro que o Ministério da Integração aprove o projeto de recuperação do calçadão que foi enviado em janeiro. Em seguida precisamos da garantia dos recursos na ordem de R$ 4,5 milhões por parte do governo federal, e, por último, que a Justiça suspenda o embargo do calçadão que impede que a prefeitura realize qualquer tipo de ação preventiva ou de recomposição do calçadão", disse.

Ainda de acordo com Tomáz de Araújo, a resposta acerca da avaliação do projeto deve ser dada pelo Ministério da Integração Nacional na próxima semana. "Com o projeto aprovado, os recursos garantidos e a suspensão do embargo pela Justiça, devemos iniciar as obras o mais

Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.