sábado , dezembro 10 2016
Home / Futebol / Mulher de torcedor corintiano preso visita marido e afirma: ‘Eles correm risco’

Mulher de torcedor corintiano preso visita marido e afirma: ‘Eles correm risco’

Corinthians - Um dos presos corintianos com a esposa (Foto: Diego Ribeiro)

Marina ao lado do marido, em Oruro
(Foto: Diego Ribeiro)

Os 12 corintianos presos na Penitenciária de San Pedro, em Oruro, estão passando por momentos de tensão e sob risco. É o que diz a mulher de um dos brasileiros, que teve acesso à área das celas, para ver o marido, que ela preferiu não identificar. Marina Kim, que acompanha os torcedores corintianos na Bolívia, afirma que os brasileiros presos estão sendo intimidados e com muito medo de serem atacados dentro da penitenciária.
Marina e um amigo são os únicos que ainda estão em Oruro, dois dias depois da morte do garoto Kevin Douglas Beltrán Espada, de 14 anos, que foi atingido por um sinalizador lançado por uma pessoa que estava na torcida do Corinthians durante a partida contra o San José, na quarta-feira. Ela entrou na penitenciária minutos depois de os presos terem sido encaminhados para lá.
– Quando cheguei, eles tinham acabado de passar pelo processo de triagem. As condições são ruins, pude entrar lá rapidamente. Foi assustador, porque todos os bolivianos estavam gritando “San José, San José” sem parar, e a polícia mandava eles pararem. Dali a pouco, voltavam com o mesmo grito, batiam nas grades, faziam barulho – relatou a torcedora.
De acordo com Marina, a instalação dos torcedores cumpre aquilo que foi combinado entre a polícia boliviana e a embaixada brasileira na Bolívia: a garantia era de que os presos ficariam em duas celas separadas do restante dos encarcerados. E assim eles estão.
Mesmo assim, a torcedora mostra apreensão diante do caso. Isso porque os 12 – incluindo o marido dela – vão responder por homicídio. Apenas dois deles, porém, foram indiciados como autores. Os outros estão enquadrados como cúmplices, acusados de terem facilitado a fuga de quem fez o disparo.
– Não posso sair daqui enquanto não houver alguém que venha ajudá-los. Eles correm risco – alertou Marina Kim.
Ela tem ajudado a informar a situação dos presos às famílias, além de contribuir com alguns objetos de primeira necessidade e alimentos. A defesa dos presos solicitou recurso para rever a decisão da prisão preventiva decretada pelo juiz Julio Huarachi Pozo. O julgamento desse recurso só deve ocorrer semana que vem.
Confira a lista dos presos:
Leandro Silva de Oliveira – 21 anos
Tadeu Macedo Andrade – 30 anos
Reinaldo Coelho – 35 anos
José Carlos da Silva Junior – 20 anos
Marco Aurélio Nefeire – 31 anos
Daniel Silva de Oliveira – 27 anos
Hugo Nonato – 27 anos
Clever Souza Clous – 21 anos
Cleuter Barreto Barros – 24 anos
Fábio Neves Domingos – 32 anos
Rafael Machado Castilho Araújo – 18 anos
Tiago Aurélio dos Santos Ferreira – 27 anos
Do Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.