domingo , dezembro 11 2016
Home / RN / TJRN tem nova diretoria para o biênio 2013/2014

TJRN tem nova diretoria para o biênio 2013/2014

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte realizou, na tarde desta sexta-feira, 04, a sessão especial de posse dos novos diretores da Corte Potiguar de Justiça para o biênio 2013-2013, no Centro de Operações da Justiça Eleitoral-COJE. A solenidade contou com a presença de diversas autoridades das três esferas de poder.

Após dar abrir a solenidade e dar posse ao desembargador Aderson Silvino como presidente da Instituição, a desembargadora Judite Nunes fez um discurso de despedida ressaltando os seus atos mais marcantes frente ao TJRN, assim como desejando pleno êxito aos novos dirigentes (desembargador Saraiva Sobrinho, vice-presidente e desembargador Vivaldo Pinheiro, corregedor geral de justiça).

Ela iniciou seu discurso afirmando que, em sua gestão, não abriu mão de seus princípios, até porque o Poder Judiciário é o guardião das promessas. A desembargadora disse que seus atos frente ao TJRN foram guiados pelos princípios que norteiam a boa administração, como o da legalidade, impessoalidade e publicidade.

A desembargadora Judite Nunes afirmou que por vezes foi incompreendida em alguns de seus atos, mas que tem a certeza que hoje deixa para as demais gestões um Judiciário mais forte. Ela agradeceu aos que compreenderam seus atos e que foram parceiros, pois juntos combateram as adversidades surgidas durante a gestão.

Ela agradeceu a governadora Rosalba Ciarlini, com quem sempre manteve um diálogo que favoreceu a harmonia entre os poderes. A Assembleia Legislativa, agradeceu pela parceria no que concerne aos pleitos do Judiciário, e que sempre tratou com respeito e atenção os membros do TJ. Agradeceu ainda aos membros do Tribunal de Contas do Estado e Ministério Público.

A desembargadora Judite Nunes agradeceu ao vice-presidente, desembargador Expedito Ferreira pela presença constante, ao corregedor Cláudio Santos, aos juízes auxiliares da Presidência pelo apoio e pelo trabalho em equipe, aos decanos Amaury Moura e Caio Alencar e aos servidores e magistrados do Estado. Também agradeceu a AMARN pela parceria, diálogo e entendimento quantos às limitações existentes, mas que juntos foi possível conseguir algumas conquistas.

Ao final, afirmou que tem a certeza que deixa um Judiciário mais independente, transparente e mais próximo do cidadão, com um orçamento real e adequado o suficiente para despesas atuais e futuras, inclusive para que se possa realizar os concursos para magistrados e servidores.

Do TJRN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.