quarta-feira , dezembro 7 2016
Home / Futebol / Felipão: Atletas não têm culpa por distanciamento com a torcida, e seleção brasileira é a ‘mais favorita’ para 2014

Felipão: Atletas não têm culpa por distanciamento com a torcida, e seleção brasileira é a ‘mais favorita’ para 2014

Em entrevista promovida pelo Ministério do Esporte e pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), nesta quinta-feira, o técnico da seleção, Luiz Felipe Scolari, afirmou que o futebol nacional não vive período de entressafra. Para ele, é possível fazer equipes fortes apenas com atletas que atuam no país.

"Não acho que deixamos de fabricar craques. Se formos buscar os jogadores que atuam na Europa, temos em várias posições, e em algumas que antes não eram contratadas. Se fizermos duas, três seleções só com jogadores que atuam aqui, competem com qualquer outro time do mundo", disse.

"Não temos uma entressafra. Nas laterais, temos alguns nomes que foram fantásticas – Cafu, Roberto Carlos, Leandro… -, e hoje temos outros nomes que, possivelmente, vão surgir e entrar nesse grupo. Não vejo dificuldade nenhuma no aspecto técnico. A todo momento surge um ou outro atleta. Lucas saiu agora (para o Paris Saint-Germain), Neymar tem 20, 21 anos… Possivelmente até a Copa do Mundo possam surgir mais um ou dois nomes", afirmou.

Felipão também falou sobre o distanciamento da torcida para com a seleção e praticamente isentou os jogadores de culpa: "Os atletas têm culpa em alguma coisa? Eles fazem o trabalho deles. Nós que trabalhamos na área de motivar os atletas é que talvez estejamos errados. Tenho bons exemplos de que o povo espera que a seleção lhes dê aquele animo, incentivo, motivação. Uma pequena parte de culpa é dos atletas, mas grande parte é nossa. Temos que conseguir resultados, jogar bom futebol".

Rafael Ribeiro/CBF

Luiz Felipe Scolari convocou a seleção brasileira na terça-feira para amistoso com a Inglaterra

"Eu vivi essa situação, um pouco diferente por causa do tamanho do país, em Portugal: depois do primeiro, segundo, terceiro mês ,quando tivemos um entrosamento maior com o torcedor, a Euro-2004 foi fantástica. Vamos trabalhar para ter essa identificação. Se ainda existe alguma lacuna, ela vai ser preenchida primeiro por nós. O caminho é devagar, mostrando o que está fazendo, e tendo entrosamento no dia-a-dia para ter aquele ambiente das Copas do Mundo", explicou o técnico.

Questionado sobre quais as seleções favoritas para a Copa do Mundo de 2014, Scolari não teve dúvidas: "A mais favorita é a nossa. Já temos que assumir que vamos jogar, ganhar… Mas tem algumas seleções que têm jogado bem, como o caso da Espanha, Alemanha, Itália. Hoje, pelo futebol apresentado, Espanha vem chamando a atenção; a Alemanha, através de uma renovação de seu grupo desde 2003 e 2004; Itália, por sua tradição; pelo momento, posso acrescentar a Argentina, que é a nossa rival na América do Sul. Dentro dessas cinco seleções, minimamente uma estará na final".

Por ESPN.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.