sábado , dezembro 10 2016
Home / Bizarro / No Piauí um morto se mexe em caixão e família cancela velório

No Piauí um morto se mexe em caixão e família cancela velório

A família suspendeu o sepultamento de uma estudante no bairro Planalto Ininga, zona Leste de Teresina. Mariana Silva Mendes, 18 anos, teve óbito atestado às 3h da madrugada desta segunda-feira (17/12), após passar mal e ser levada para o Hospital de Urgência de Teresina.

Ela teria se mexido durante o velório, o que gerou na família a impressão de que a mesma pode estar viva. A jovem foi diagnosticada com depressão seguida de desnutrição, que teria causado sua morte. Ela vinha sendo acompanhada por psicóloga de um Centro de Atenção Psicossocial. Segundo populares, durante o velório na casa da rua Genis Celeste, a jovem mexeu os olhos e apertou uma mão. Além disso, eles estranham o fato dela estar com a pele corada. Boatos ainda deram conta de que o coração também estaria batendo, apesar de lentamente.

A doméstica Maria Sandra Oliveira Silva, prima da jovem, foi chamada pela mãe desesperada. Quando viu Mariana de madrugada, ela estava com a boca aberta e os olhos revirados, "como se tivesse uma parada, mas não falava nada", contou. O Samu examinou a jovem e afirmou que ela estava em óbito, o que foi constatado no HUT. Porém, uma vizinha da estudante e presidente da Associação dos Moradores do Planalto Ininga, Creuza Lopes de Ribeiro, afirmou ter colocado um algodão com água na boca de Mariana e o líquido não escorreu pelo canto da boca, como se a jovem tivesse o engolido.

Eu estou em dúvida se ela está morta mesmo, reafirmou dona Rita Rodrigues. Após ser solicitada pela família, uma equipe do Samu chegou à residência de Mariana por volta das 19h35. O médico e a enfermeira pediram para que as pessoas saíssem da casa para que a jovem pudesse ser examinada. Depois de 10 mim a portas fechadas a equipe saiu e atestou que a estudante estava morta. O médico não revelou o nome e nem quis falar nada.

Fonte: cabuloso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.