segunda-feira , dezembro 5 2016
Home / Polícia / Divulgadas fotos das 10 presas que fugiram de presídio na Grande Natal

Divulgadas fotos das 10 presas que fugiram de presídio na Grande Natal

A Coordenação do Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte confirmou as identidades e divulgou ao G1 as fotografias das dez mulheres que escaparam, na manhã desta terça-feira (4), do Centro de Detenção Provisória (CDP) Feminino de Parnamirim, na Grande Natal. Até o momento, segundo o coordenador Ailson Dantas, nenhuma das fugitivas foi recapturada.

Presas que escaparam: Alexsandra Matias de Souza Antônia Berenice Damasceno Lima Keyla Soares da Silva Lucélia Domingo Silva Maria Iracema Costa Natália Daniele Macena da Silva Rayllanne Assunção dos Anjos Rosilene Santos do Nascimento Sandra Barbosa de Almeida Raynora Santos da Silva  (Foto: Divulgação/Coordenação Penitenciária do RN)Presas que escaparam: Alexsandra Matias de Souza, Antônia Berenice Damasceno Lima, Keyla Soares da Silva, Lucélia Domingo Silva, Maria Iracema Costa, Natália Daniele Macena da Silva, Rayllanne Assunção dos Anjos, Rosilene Santos do Nascimento, Sandra Barbosa de Almeida e Raynora Santos da Silva
(Foto: Divulgação/Coordenação Penitenciária do RN)

Entre as fugitivas, ainda segundo o coordenador, está Antônia Berenice Damasceno Lima (a segunda de cima para baixo, da esquerda para a direita), presa há um mês, no Ceará, suspeita de participação no sequestro do jovem empresário mossoroense Porcino Segundo, libertado de seu cativeiro em 27 de julho deste ano no litoral potiguar. Popó, como é mais conhecido, passou 37 dias em poder dos criminosos. Segundo a polícia, este foi o sequestro mais longo da história do Rio Grande do Norte.
Além de Antônia Berenice, também fugiram Alexsandra Matias de Souza, Keyla Soares da Silva, Lucélia Domingo Silva, Maria Iracema Costa, Natália Daniele Macena da Silva, Rayllanne Assunção dos Anjos, Rosilene Santos do Nascimento, Sandra Barbosa de Almeida e Raynora Santos da Silva

Segundo Ana Celina, diretora da unidade, a maioria é suspeita de tráfico de drogas, roubos e furtos. Atualmente, mais de 90 mulheres estão encarceradas no CDP de Nova Parnamirim. Ainda de acordo com a Coordenação Penitenciária, esta foi a primeira fuga de mulheres registrada este ano no sistema prisional potiguar.

A fuga
De acordo com o coordenador Ailson Dantas, as detentas cavaram um buraco em um dos muros da área comum do prédio, onde ocorre o banho de sol. "Elas abriram o buraco e escaparam sem que ninguém percebesse", revelou. Ao G1, Ailson contou também que as agentes carcerárias que estavam no CDP no momento da fuga só notaram a ausência das presas quando avistaram o buraco na parede.

Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.